Os 90 anos de Tomie Ohtake

Na sexta-feira, Tomie Ohtake completa 90 anos de idade em plena atividade e mais brasileira do que nunca. Afinal, a exposição que será inaugurada hoje, no centro cultural que leva seu nome a situa como uma figura central da arte desenvolvida no País na segunda metade do século. Em diálogo com seus contemporâneos e ao mesmo tempo profundamente concentrada em si mesma, ela se dedica a construir uma poética visual absolutamente coerente, mesmo quediversificada.Para enfrentar o desafio de realizar essa mostracelebratória, que perpassa por todos os importantes momentos datrajetória da artista sem ter um caráter histórico e linear -afinal, recentemente foi feita uma grande retrospectiva de Tomieno mesmo endereço -, Paulo Herkenhoff elegeu uma questão centrale polêmica da arte: a espiritualidade, a que se refere no títuloda mostra, Tomie Ohtake na Trama Espiritual da ArteBrasileira. "Evidentemente que nãose trata de analisar religiões, tematizar valores e exporargumentos espirituais, mas de verificar como determinadostraços metafísicos atuam nas artes plásticas", explica o curadore diretor do Museu Nacional de Belas Artes - instituição quepassará a sediar a mostra a partir de janeiro, como uma espéciede celebração carioca dos 450 anos de São Paulo.A primeira e talvez mais impactante aproximação é a quesitua Tomie na vocação barroca da arte nacional. Ao contraportrabalhos, como uma pintura cega em vermelho (como Herkenhoffchama as obras fortemente expressivas realizadas pela artista nofim da década de 50 e início dos 60, com os olhos inicialmentevendados) ao lado de obras assinadas por um leque absolutamentediverso de artistas, que vão de Aleijadinho a Adriana Varejão,Guignard a Dudi Maia Rosa, passando por Tarsila, Samico eLeonilson, ele nos coloca diante de questões amplas e intensascomo a convulsão da forma e a expressividade mais ou menoscontida de suas pinceladas. A intenção é perceber como a obra da artista se inscreve e é recebida no cenário artístico, evidenciar sua singularidade,marcada por uma enorme sociabilidade e uma impressionantecapacidade de recolhimento. Tomie é, segundo Herkenhoff, umponto privilegiado a partir do qual podemos olhar a artebrasileira.Celebração - Além da exposição, com mais de 40 artistas e a ajuda deoutros críticos e curadores próximos de Tomie como Miguel Chaia,Agnaldo Farias e Emanuel Araújo - este com dupla inserção,artística e curatorial -, o aniversário de Tomie será celebradocom uma mesa-redonda no dia 27, programas de televisão e olançamento de um alentado catálogo pelo Instituto Tomie Ohtake(256 págs., preço a definir) e um DVD, realizado em parceria coma Documenta Vídeo Brasil e que traz uma entrevista inédita daartista com Haroldo de Campos (R$ 25).Serviço - Tomie Ohtake na Trama Espiritual da ArteBrasileira. De terça a domingo, das 11 às 20 horas. Instituto Tomie Ohtake. Avenida Faria Lima, 201, tel. 6844-1900. Até 11/1. Abertura hoje, às 20 horas, para convidados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.