Orquestra vienense fecha temporada da Cultura Artística

O seu criador, o organista Martin Haselböck, já foi regente convidado de conjuntos importantes como a Gewandhaus, de Leipzig, e a Filarmônica de Dresden. Fundada por ele em 1998, a Orquestra da Wiener Akademie, especializada no resgate do repertório clássico-barroco, encerra a temporada deste ano da Sociedade de Cultura Artística, com concertos hoje e amanhã, às 21 horas, na Sala São Paulo; eles tocam também no dia 29 no Teatro Municipal de Paulínia. Juntamente com o coral Sine Nomine, fundado em 1991 por Johannes Hiemetsberger, a orquestra interpretará o Stabat Mater, de Haydn e a Missa em Sol Maior, de Schubert.

AE, Agencia Estado

27 de outubro de 2009 | 09h41

Tem sido destacado o papel exercido pela orquestra da Wiener Akademie na recuperação de importantes obras esquecidas, como os oratórios La Deposizione dalla Croce, de Johann Joseph Fux, que foi o mestre de capela da corte do imperador Leopoldo I da Áustria; ou Il Gedeone, do compositor italiano Niccola Porpora. Recentemente, o grupo gravou a série de CDs Musica Imperialis, reunindo obras de Wilhelm Friedemann Bach, de Georg Muffat e de Georg Graun, compostas para as cortes germânicas, a partir de coleções redescobertas no Arquivo Histórico de Berlim. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Orquestra da Wiener Akademie. Sala São Paulo (1.484 lug). Pça. Júlio Prestes, 16, Luz. Tel. (011) 3223-3966. Hoje e amanhã, 21 h. R$ 70/ R$180.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaOrquestra da Wiener Akademie

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.