Oprah Winfrey inaugura escola para garotas na África do Sul

A apresentadora americana Oprah Winfrey inaugurou nesta terça-feira uma escola para garotas sul-africanas de baixa renda, realizando um grande sonho e cumprindo uma promessa a seu herói, Nelson Mandela. "Eu queria dar esta oportunidade a garotas que possuem uma luz tão forte, que nem a pobreza conseguiu apagá-la", disse.O ex-presidente Mandela estava entre os convidados da cerimônia de abertura da Academia de Liderança Oprah Winfrey para Garotas na pequena cidade de Henley-on-Klip, junto com as cantoras Tina Turner, Mary J. Blige e Mariah Carey, os atores Sidney Poitier e Chris Tucker e o diretor Spike Lee. Foi pedido a cada convidado que levasse um livro autografado para a biblioteca. A academia de US$ 40 milhões tem o objetivo de dar a 152 garotas de baixa renda uma educação de qualidade, em um país em que as escolas se esforçam para superar o legado do Apartheid. Eventualmente, a escola vai acomodar 450 garotas.Winfrey disse que espera que a educação ajude essas garotas a "mudar o perfil da nação".A idéia da escola nasceu em 2000 em um encontro entre Winfrey o ícone antiapartheid Mandela. Ela disse que decidiu construie a academia na África do Sul ao invés de nos Estados Unidos por amor e respeito a Mandela e por causa de suas próprias raízes africanas.Winfrey selecionou as garotas de 11 e 12 anos de 3.500 aplicações de todo o País. Para se qualificar, elas tinham que mostrar potencial acadêmico e de liderança e ter uma renda familiar mensal de até US$ 787.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.