Olha a bola! Família Brasil

Você está caminhando pela rua e vê uma bola de futebol vir quicando na sua direção. Uma bola de tamanho regulamentar que escapou de uma pelada de calçada improvisada por um grupo de garotos. Você ouve um dos garotos gritar:

Verissimo, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2013 | 02h13

- Olha a bola, tio!

Você, como faria qualquer brasileiro, prepara-se para chutar a bola e devolvê-la à pelada. Chuta - e erra. Em vez de voltar para onde veio a bola vai na direção oposta, impulsionada pelo seu pé. Você ouve a mesma voz gritar:

- Aí, hein tio? Show de bola.

E outras vozes gritarem:

- Põe o pé na forma!

- Ó ruindade!

- Perna-de-pau!

Para um brasileiro, não existe vergonha maior do que errar em bola. Todos nós temos a mínima obrigação congênita de saber dominar uma bola. Ainda mais uma bola fácil, que vem quicando. Você precisa escolher o que fazer para disfarçar seu vexame. Pode apelar para:

1) Fingimento. Continuar caminhando, mas mancando. Será que os desalmados não viram que você é ruim de uma perna, o que explica seu chute torto? Você fez o que era possível, e com sacrifício. Eles que fiquem com seu remorso por terem caçoado de você.

2) Congraçamento e simpatia. Abanar para os garotos, abrir os braços, dar risada e reconhecer que você é ruim mesmo, fazer o quê? Você pode ser um perna-de-pau, mas pô, é um cara legal.

3) Explicações. Contar para os garotos que você está passando por uma fase difícil, problemas em casa, preocupação com dinheiro... Por isso errou em bola. Estava distraído, quem pode chutar uma bola direito com tanta coisa na cabeça? Se eles quiserem você pode mostrar uma foto sua no time de futebol da escola, uniforme completo, lateral direito, prova de que é bom de bola, que não pode ser julgado por um único lance fortuito com a cabeça cheia de problemas, e que merece outra chance.

4) Intimidação. Enfrentar os garotos. Exigir respeito. Ameaçar fazer queixa às autoridades. Onde se viu ocupar uma calçada com uma pelada daquele jeito? Você chutou a bola para o lado errado não por ruindade mas de propósito, para acabar com aquele abuso. Será possível que os garotos não veem que estão atrapalhando o trânsito das pessoas, inclusive deficientes físicos como você? E sair mancando.

Tudo o que sabemos sobre:
Verissimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.