O.J. Simpson é condenado a pelo menos 15 anos de prisão

O.J. Simpson, que surpreendeu os Estados Unidos há uma década ao ser absolvido em um julgamento por assassinato, foi sentenciado na sexta-feira a pelo menos 15 anos de prisão, acusado de sequestro em Las Vegas. A pena foi anunciada por um juiz do condado de Clark dois meses depois que o ex-jogador de futebol americano de 61 anos foi considerado culpado pelo júri popular por acusações de um assalto a mão armada em um quarto de hotel em setembro de 2007. Simpson estava sob custódia desde a condenação, no dia 3 de outubro, exatamente 13 anos depois de sua polêmica absolvição de 1995, no caso dos assassinatos de sua ex-mulher, Nicole Brown Simpson, e seu amigo, Ron Goldman. O ex-jogador de futebol americano e ator, vestido em um uniforme de prisão azul, pareceu triste e cansado durante o anúncio da sentença. Minutos atrás, ele havia pedido leniência, dizendo querer apenas recuperar posses que acreditava terem sido tiradas dele de maneira errada. "Eu não queria machucar ninguém, e não queria roubar nada", disse Simpson, com a voz trêmula. Não ficou imediatamente claro quantos anos o ex-atleta realmente cumprirá na prisão antes que possa ser considerado elegível para a liberdade condicional, ou se os outros termos impostos pelo juiz por outras ofensas seriam acrescentados à na pena de 15 anos aplicada por sequestro. (Reportagem de Steve Gorman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.