O.J. Simpson começa a ser julgado por sequestro e assalto

O ex-jogador de futebol americanoO.J. Simpson começou a ser julgado na segunda-feira por roubo esequestro em Las Vegas. O promotor pediu aos jurados quebusquem um "veredicto verdadeiro" contra o réu, absolvido hámais de dez anos das acusações de matar a ex-mulher. Simpson e Clarence Stewart são acusados de roubar a mãoarmada itens de coleções esportivas. Mas o promotor ChristopherOwens disse ao júri nas suas alegações iniciais que o casoremonta ao chamado "Julgamento do Século". Simpson, de 61 anos, e Stewart, de 54, podem ser condenadosa prisão perpétua pelas 12 acusações que lhes foram imputadas. "Senhoras e senhores, os senhores são os jurados neste casoe a história final será dita pelos senhores", disse Owens aos12 integrantes do júri (9 mulheres e 3 homens). "Os senhores poderão escrever esse capítulo final, ocapítulo de arrogância e hipocrisia, e esse será o veredictofinal. O veredicto com o qual os senhores possam se sentirbem," disse o promotor. Já o advogado Yale Galanter abriu suas alegações pedindo aojúri que não se deixe influenciar pelo julgamento por homicídiona década de 1990. Jackie Glass, juiz do caso, também fez umapelo nesse sentido. "Este caso não é sobre o que aconteceu na Califórnia [oprocesso por homicídio]. Não se trata de uma campanha dedifamação contra o sr. Simpson, nem deve ser. Não se trata deescrever um livro e escrever o último capítulo sobre o sr.Simpson e sua vida, nem deveria ser. E o sr. Owens sabe disso",afirmou o advogado. Promotores dizem que Simpson e cinco outros homensinvadiram um quarto do hotel-cassino Palace Station, emsetembro de 2007, e levaram milhares de dólares em itens doscolecionadores Alfred Beardsley e Bruce Fromong. Advogados dizem que Simpson foi ao hotel apenas pararecuperar peças que lhe pertenciam e haviam sido roubadas.Acrescentam que Simpson, ex-jogador de futebol americano quedepois virou ator de Hollywood, não sabia que seus companheirosportavam armas. Quatro dos demais réus fizeram um acordo com a promotoria evão depor contra Simpson. Em 12 de junho de 1994, a ex-mulher de Simpson, NicoleBrown, e um amigo dela, Ron Goldman, foram mortos a facadas emLos Angeles. Após um ano de midiático julgamento, Simpson foiabsolvido das acusações penais. Posteriormente, porém, um júri civil o considerouresponsável pelas mortes e o condenou a uma indenização de 33,5milhões de dólares às famílias --a maior parte não foi paga. Owens disse no tribunal que grande parte dos itens queSimpson tentou pegar de Beardsley e Fromong deveriam ser usadospara pagar essas indenizações. O advogado disse que durante muito tempo Simpson alimentouum ressentimento pela perda de seus bens e contra ex-amigos queestariam vendendo esses itens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.