Off Flip

Nomes

, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2010 | 00h00

Bastava ouvir um nome tipicamente brasileiro para oamericano Colum McCann sacar uma caderneta e tomar nota, às vezes pedindo para soletrar. Como pretende escrever um romance que também será ambientado no País, ele coleciona até apelidos.

Aves

Já a iraniana Azar Nafisi não escondia a inquietação para terminar uma entrevista. Não que as perguntas a estivessem incomodando - ela é que estava curiosa para saber que pássaro era aquele que fazia uma bela e inesperada trilha sonora. Era um bem-te-vi.

Gargarejo

Azar também descobriu uma forma curiosa de combater a dor de garganta que quase a deixou sem voz nos primeiros dias em Paraty: gargarejos com cachaça local. Deve ter surtido efeito, já que, em sua mesa na Tenda dos Autores, não se

notou resquício de rouquidão.

Saramago - 1

No sábado à noite, foram exibidos trechos de José & Pilar, documentário inédito sobre o escritor José Saramago, falecido no dia 18 de junho, e sua mulher Pilar, com direção de Miguel Gonçalves Mendes, para compensar a ausência do cantor e compositor Lou Reed.

Saramago - 2

Mas a homenagem de peso ao autor acontece no dia 9 de setembro, com o evento de lançamento do livro As Palavras de Saramago (seleção de declarações à imprensa), pela Companhia das Letras, que convidou também Pilar.

Qualidade

Prevista para a tarde de ontem, a exibição do filme Ironweed foi cancelada pela manhã depois que o diretor Hector Babenco não conseguiu garantias de que a projeção teria a qualidade esperada. No sábado, o cineasta não gostou do trecho exibido durante a mesa de William Kennedy, autor da história.

Soluços

Kennedy, aliás, difundiu em Paraty uma receita infalível para curar soluços: colocar

um pedacinho de papel atrás da orelha. Ele contou que a simpatia porto-riquenha dá tão certo com sua mulher, Dana, que hoje basta simplesmente citar a ideia para ela superar as recorrentes crises de soluço.

Xarope

O poeta Chacal (foto) contou que prepara um livro de memórias, que levará o título Uma História à Margem. Ele contou que Paraty é palco importante de suas recordações: "Fiz um livro no mimeógrafo, durante os anos 1960, à base de xarope para bronquite: tomava um pouco que dava aquela onda e ia para o meio da praça."

Poetas de rua

A enorme quantidade de poetas amadores que andou pelas ruas de Paraty oferecendo suas obras levou frequentadores da Flip a pensarem, a título de piada, em organizar no ano que vem a Flipoisé em Letícia, no Amazonas. Seria uma feira simultânea à Flip, dedicada apenas aos artistas em questão.

Tradução

O tradutor alemão Berthold Zilly recebeu de uma editora de Munique o convite para

fazer uma nova tradução do clássico Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. Ele fará também, por conta própria, a versão para o alemão da obra Parque Industrial,

de Patrícia Galvão, a Pagu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.