Obras do 15.º Videobrasil percorrerão o País e o exterior

O festival Videobrasil terá endereço fixo na Avenida Paulista. A unidade do Sesc na famosa avenida de São Paulo era até então um prédio de escritórios da entidade. Mas, a partir de um projeto de reformulação, o local será transformado em espaço voltado para atividades em torno da arte e tecnologia e do corpo. "É um prédio com limitações e, por isso, pensamos em atividades compatíveis a ele", diz Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo. Uma das alternativas para o prédio é torná-lo espaço permanente para o Videobrasil - Festival de Arte Eletrônica, realizado há 23 anos e criado por Solange Oliveira Farkas, diretora da Associação Cultural Videobrasil. A empreitada não inclui apenas fazer a unidade da Avenida Paulista abrigar o festival, agora bienal e há anos realizado no Sesc Pompéia. O prédio servirá também de local de pesquisa e, para tanto, comportará uma videoteca com 4 mil títulos, à disposição do público - segundo Miranda, tudo ficará pronto em cerca de três anos.Mas, antes disso, a unidade da Avenida Paulista, ainda com suas instalações provisórias, já está servindo como espaço para as atividades do Videobrasil e em 2007 vai abrigar a 16.ª edição do festival. Desde julho, está sendo realizado no auditório do prédio o evento mensal "Encontros Sesc Videobrasil" - uma iniciativa para tirar o caráter de efemeridade que geralmente acompanha mostras de arte. Nesta quinta-feira, no encontro deste mês, ocorrerá o lançamento da "Itinerância Videobrasil 2006-2007", uma espécie de festival condensado, com seleção de 20 trabalhos exibidos e premiados na edição do ano passado. As obras serão exibidas nesta quinta e depois percorrerão, ao longo dos meses, unidades do Sesc em São Paulo e no interior do Estado; Florianópolis, Salvador, Porto Alegre e Belo Horizonte; Portugal, Peru, México e China."A itinerância terá um caráter fixo. Estamos tentando fazer um acordo com o Itamaraty para que as embaixadas levem esse programa para outros países. O conteúdo está aqui e há sempre solicitações para a exibição das obras, mas essa iniciativa precisa ser ampliada", diz Solange. Segundo a diretora e curadora do Videobrasil, quando há anos ela focou o festival no chamado "circuito do Sul" - produção de países da América Latina, África, Leste Europeu, Ásia e Oriente Médio -, seu objetivo era estimular os artistas. "Hoje, a produção desse circuito do Sul é de qualidade", afirma Solange: está apta para ser cada vez mais apresentada em todo o mundo. Segundo Solange Farkas, sua seleção para a "Itinerância Videobrasil 2006-2007" foi para servir de "síntese das tendências" surgidas no festival de 2005.Encontros Sesc Videobrasil. Unidade Provisória Sesc Avenida Paulista (231 lugares). Avenida Paulista, 119, 3179-3700. Hoje, 15 h, 18 h, 19 h. Grátis

Agencia Estado,

10 de agosto de 2006 | 10h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.