Obras de Monet, Sisley e Bruegel são recuperadas na França

Quadros foram encontrados em Marselha, no sul da França, onde a polícia francesa deteve dez pessoas

Efe,

04 de junho de 2008 | 15h23

Um quadro de Monet, outro de Sisley e dois de Bruegel foram recuperados nesta quarta-feira, 4, em Marselha, no sul da França, onde a polícia francesa deteve dez pessoas. As obras tinham sido roubadas na cidade francesa de Nice em agosto de 2007.  Os ladrões eram observados pela polícia há várias semanas e foram detidos no momento em que tentavam vender os quadros roubados, segundo fontes judiciais. A investigação, que durou dez meses, deu lugar a uma operação realizada pela Polícia Judiciária de Marselha e pela Brigada de Investigação e Intervenção, que começou na manhã desta quarta, durante uma comissão rogatória de magistrados da Jurisdição Inter-regional Especial de Marselha. Entre os detidos, cujas identidades não foram reveladas, estavam pessoas com antecedentes policiais por atos violentos com armas. As telas recuperadas são Falaises près de Dieppe, pintado em 1897 pelo impressionista Claude Monet (1840-1926); Allée de Peupliers de Moret, criado em 1890, pelo também impressionista Alfred Sisley (1839-1899); e duas obras de Jan Bruegel (1568-1625), Allégorie de l'eau e Allégorie de la Terre. O roubo aconteceu em 5 de agosto de 2007, quando um grupo de homens armados e encapuzados assaltou o Museu de Belas Artes Jules Chéret da localidade francesa de Nice, ao sul do país. Em setembro de 1998, o mesmo museu foi objeto de outro roubo. O alvo era, também, os quadros de Monet e Sisley, que apareceram dias mais tarde em um navio que era reparado em um porto próximo.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaarteMonetSisleyBruegel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.