Obras de Matisse e Picasso são roubadas em Berlim

Ladrões aproveitaram festa de Ano Novo e invadiram galeria particular na capital alemã.

Marcio Damasceno, BBC

02 de janeiro de 2009 | 16h57

Ladrões aproveitaram as festividades de Ano Novo e esvaziaram completamente uma exposição de arte em Berlim, levando mais de 30 obras.O prejuízo chega a cerca de 180 mil euros (quase R$ 600 mil), segundo as primeiras estimativas da polícia da capital alemã.Entre as obras, expostas em uma galeria de arte privada, estavam 25 quadros, entre pinturas, desenhos e gravuras de artistas como Pablo Picasso, Georges Braque e Henri Matisse, além de esculturas, incluindo trabalhos do alemão Richard Hess."A exposição inteira foi levada", lamentou a dona do estabelecimento, Ulrike Erben.ArrombamentoO roubo ocorreu na noite de reveillon. Somente por volta de 13h de quinta-feira, a empresária, ao chegar ao lugar, descobriu sinais de arrombamento na galeria e alertou a polícia.Os ladrões tiveram acesso às instalações por uma entrada nos fundos. Para os investigadores, a ação foi obra de uma equipe de, no mínimo, duas pessoas."Até mesmo as oito esculturas foram levadas, entre elas, uma que pesava cerca de 50 quilos", disse Erben, lembrando que, ainda no local, os bandidos arrancaram diversos quadros de suas molduras, deixando o chão coberto de cacos vidro.A polícia de Berlim classificou o incidente como "o maior roubo de galeria de arte nos últimos anos". O prejuízo, no entanto, poderia ter sido ainda maior.Desde o fim de dezembro, as instalações da galeria estão sendo preparadas para uma nova mostra. Por isso, muitos quadros ainda não tinham sido pendurados e outras obras de valor foram retiradas de onde estavam anteriormente.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.