Reprodução
Reprodução

Obras de Andy Warhol 'salvam' leilão da Sotheby's

Produção do artista norte-americano arrecadou US$ 71 milhões

15 de maio de 2014 | 11h24

O mestre da arte pop, Andy Warhol, foi nesta quarta-feira, 14, a tábua de salvação para a seção de arte contemporânea da Sotheby's em Nova York, já que seis de suas obras arrecadaram US$ 71 milhões, entre elas Seis Autorretratos, vendida por US$ 30,1 milhões, a mais cara da noite.

As obras do artista norte-americano conseguiram ofuscar aquela que era tida como a estrela do leilão, o Popeye de Jeff Koons, o artista vivo mais valorizado do momento. A obra foi arrematada por US$ 28,16 milhões. Bem longe do recorde do artista, que já teve um trabalho vendido por US$ 58 milhões.

As outras obras de Warhol comercializadas foram Big Electric Chair (US$ 20,43 milhões) e 12 Monalisas (Reversal Series) (US$ 11,36 milhões). Também foram arrematadas obras de Jean-Michael Basquiat (Undiscovered Genious of Mississipi Delta, vendida por US$ 23,68) e de Gerhard Richter (Blau, US$ 28,7 milhões). (Com informações da EFE)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.