Obra sobre imigração e racismo vence prêmio árabe

The Bamboo Stalk, de Saud Alsanousi, ganhou o equivalente da região ao Booker Prize e começa sua trajetória internacional

MARIA FERNANDA RODRIGUES , ABU DABI, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2013 | 02h11

Com seu segundo romance - The Bamboo Stalk -, o kuwaitiano Saud Alsanousi venceu ontem o International Prize for Arabic Fiction. Nascido em 1981, ele conta, no livro, a história de José, filho de Josephine, filipina que se muda para o Kuwait para trabalhar como doméstica, apaixona-se pelo filho do patrão e engravida. A criança, rejeitada pelo pai, é devolvida ao país da mãe e só aos 18 anos vai atrás de suas origens. Imigração e racismo são o pano de fundo da obra, lançada pela libanesa Arab Scientific Publishers.

"O livro é sobre a dor de um garoto, sobre cultura e identidade. E a busca por identidade é igual em qualquer lugar. Por isso, apesar de a história se passar nesses dois países, pode despertar o interesse de brasileiros, coreanos, de todos", contou o autor após a premiação. Seu título concorreu com outros 132 de escritores de 15 países. Entre os temas dos demais finalistas, estavam o extremismo religioso, a intolerância, a corrupção e a figura da mulher no mundo árabe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.