Obra de Lam atinge marco

O artista cubano Wifredo Lam (1902-1982) bateu o recorde de valor mais alto obtido por uma obra latino-americana em um leilão realizado pela Sotheby's. Seu Ídolo (Oya/Divinité de L'Air et de la Mort), óleo e carvão sobre tela, pintado em 1944, foi leiloado anteontem, por US$ 4.562.500. Na mesma noite, Hommage a Fontana, de 1967, construção de madeira do brasileiro Sérgio Camargo (1930-1990), foi vendida por US$ 1.538.500. O valor é o segundo mais alto alcançado por uma obra do artista em leilão. Até agora, o recorde é de Relevo, de 1964, também leiloada na Sotheby's, em 2009, por US$ 1.594.500. / REUTERS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.