Obama inspira exposição e leilão alusivos a Lincoln

A reverência do presidente Barack Obama por seu longíquo antecessor Abraham Lincoln e o bicentenário do seu nascimento colocam o 16o presidente dos EUA novamente sob os holofotes, por conta de uma nova exposição e de um leilão a ser realizado em Nova York. Obama tomou posse com a mão sobre a Bíblia usada na posse de Lincoln, em 1861. Ambos fizeram carreira política em Illinois e são conhecidos por sua habilidade retórica, além do físico esguio. Durante a campanha eleitoral, Obama fez várias referências a Lincoln, dizendo inclusive que sua ascensão devia muito ao homem que libertara os escravos. No dia 12, aniversário de Lincoln, a Sociedade Histórica de Nova York abre a exposição "Lincoln em suas próprias palavras". No mesmo dia, a casa de leilão Chrstie's coloca a venda o discurso manuscrito lido por ele dois dias depois de ser reeleito. Seu valor estimado é de 3 a 4 milhões de dólares. A exposição abrange também fotos, cartazes, telegramas, cartas e manuscritos, inclusive do discurso sobre a "casa dividida", em que ele alertava para os riscos da desunião por causa da escravidão. Há também um telegrama ao general Ulysses Grant num momento decisivo da Guerra Civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.