O verão chegou no litoral norte de SP

Para os privilegiados que podem curtir o verão à beira-mar, o Litoral Norte paulista reserva belas praias, gente bonita, agito noturno e um apetitoso roteiro gastronômico, de Ubatuba a Bertioga. Um bom ponto de partida para quem está na praia é o imperdível Nakajima, aberto em 1999, num terreno de 1.200 m2 de frente para o mar, em Ubatuba. Com decoração rústica, a casa conta com salão interno e externo, terraço e um disputado tatame com vista para o mar. Empreitada do casal Marília Melo e Efraim de Jesus, o Nakajima oferece serviço de praia e recepção especial para quem chega pelo mar. O cardápio tem especialidades da cozinha oriental como temaki, uramaki, tempurá, yakissoba, teishoku e teppan. Ainda há uma opção mais caiçara: um gostoso filé de peixe na chapa com arroz, pirão, legumes, farofa e salada à vontade (R$ 12). Inaugurada há pouco mais de um ano, A Taberna, também em Ubatuba, é uma casa tipicamente portuguesa, que também caiu no gosto da clientela exigente. No cardápio, destaque para as dez receitas com bacalhau, como a versão à Braga, em que as postas são fritas no azeite com alho e cebola e servidas com batatas, brócolis e arroz (R$ 48). Perto da casa lusitana fica a Ellen Pão de Queijo, uma dica calórica para um lanche rápido. Doce de nozes (R$ 1,50) e cheesecake com goiabada (R$ 4,20) são algumas guloseimas. Em Ilhabela, o Ilha Deck continua um lugar bastante agradável, com quiosques na praia e terraço onde são servidas pizzas. Destaque para o prato camarão no bafo com purê de abóbora e batata palha (R$ 39,50), vencedor em 2003 do 11º Festival de Camarão, promovido na ilha. Durante o dia, o Felippo Apresenta - Café, Arte e Cultura funciona como um divertido bazar e loja de decoração, com dois andares e ambientes externos, onde tudo está à venda. À noite, a casa atende como bar e restaurante com menu enxuto. Em São Sebastião, a novidade fica por conta da parceria da pizzaria 1900 com o restaurante Barracuda, que oferece seus serviço durante o dia e, à noite, transforma-se em 1900, com direito a equipe e cardápio da capital. Já em Maresias, o temático Legends amplia sua oferta de sanduíches, pizzas em formatos de pranchas e doces Le Moussier. Também vale conhecer o Terral e o Brasil Praia Bar, num cenário com redes, mesas de sinuca, pufes e bangalôs entre árvores a beira-mar. Em Boiçucanga, as boas paradas são o descolado Cauim; o La Pasta Gialla Al Mare, com as deliciosas bruschettas do chef Sérgio; e o simpático Festtino. Camburi é uma capítulo à parte. A cada ano, a região se consagra como o melhor point gastronômico do Litoral Norte. Mas os preços são similares aos da capital. As opções vão dos informais Tiê e Cantinetta, que começaram como delicatessen e hoje servem bons pratos e sanduíches; a lugares encantadores como o Manacá, do chef Edinho Engel, e o Acqua, que tem uma vista linda do mar e está sob o comando da caprichosa chef Corrine Wilkinson. Com uma culinária contemporânea baseada em peixes e frutos do mar, o Ogan é mais um destaque no cenário de Camburi, ao lado do Antigas e de O Ermitão. Seguindo o roteiro, também merece sua visita o Gulero, um espaço agradável com cozinha requintada, instalado em Juqueí, onde está a versão litorânea do Noyoi. E ainda o Talamanca, na Riviera de São Lourenço, que forma dupla com o japonês Kayomix.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2004 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.