O som que vem lá das bandas do sul

Dois dos gaúchos mais criativos e "malucos" da música de Porto Alegre, Arthur de Faria e Júpiter Maçã, dividem o palco do Sesc Pompeia hoje, abrindo o projeto Bandas de Lá. Amanhã tocam seus conterrâneos do Apanhador Só e do Procura-se Quem Faz Isso. Faria vai se apresentar com o Seu Conjunto, fazendo uma mistura espirituosa de canções de seus quatro álbuns e temas instrumentais que estarão em seu quinto CD, Música para Ouvir Sentado, previsto para sair em novembro, com produção de Maurício Pereira. "Esse disco só surgiu porque quatro anos atrás fomos convidados para participar do projeto Sesc Instrumental", diz Faria. "Tocamos músicas que já tínhamos gravado, compus outras, fechamos o foco na música do Prata, montamos o repertório do show, que depois foi pro disco."

Lauro Lisboa Garcia, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2010 | 00h00

Como "a cara da banda é muito forte", a diferença pode ser notada nos projetos em que Faria toca com outros músicos. No domingo, na Casa de Francisca, ele faz show do Duo Deno, cantando e tocando piano, bandolim, acordeão e kalimba, com Fernando Pezão. A cantora Alessandra Leão e o trombonista Julio Rizzo são seus convidados. No dia 26 ele traz para São Paulo o show da Surdomundo Imposible Orchestra, no Auditório Ibirapuera, que tem Faria, Mauríc1io Pereira e Caíto Marcondes de brasileiros, o uruguaio Osvaldo Fattorusso e o argentino Martin Sued.

Júpiter Maçã, já tem uma outra pegada, com influências da Tropicália e do rock. Apesar das diferenças, ele e Faria têm algo em comum (como o bom humor) e estava previsto que tocariam duas músicas juntos, só que não vai rolar. "Ele está mais sensato e anda muito recolhido, foi a maneira que achou de se preservar", diz Faria. "Somos de praias muito diferentes, mas da mesma geração (ele também deve ter 168 anos), somos os caras mais malucos da cidade e nunca fizemos nada juntos. É absurdo. Vamos ver se rola alguma coisa lá na hora."

BANDAS DE LÁ

Choperia do Sesc Pompeia. R. Clélia, 93, tel. 3871-7700. Hoje e amanhã, 21h30. De R$ 4 a R$ 16.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.