O romance de Chanel e Stravinski

O Príncipe e o Vira-Lata

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2012 | 02h10

15H45 NA GLOBO

(The Pooch and the Pauper). EUA, 1999. Direção de Alex Zamm, com Richard Karn, Fred Willar, Vincent Schiavelli, Cody Jones, Carolyn Dunn.

O cachorro do presidente dos EUA troca de lugar com um vira-lata. O cinema contou muitas variações da história de O Príncipe e o Mendigo, de Mark Twain. Esta é das mais inusitadas. E especial para cinófilos. Reprise, colorido, 120 min.

Celular: um Grito de Socorro 22H45 NO SBT

(Cellular). EUA, 2004. Direção de David R Ellis, com Kim Basinger, Chris Evans, Jason Statham, Matt McColm. Kim Basinger é sequestrada e, com o resto de um celular, tenta lançar pedido de socorro. O mais impressionante é como ela, para proteger a família - o filho -, inicia uma reação desesperada, que inclui matar (para não morrer). Prepare-se para a espiral de violência. Reprise, colorido, 94 min.

O Leão de Jade e a Espada

Samurai

0 H NA REDE BRASIL

(Yin Xiao Yu Jian Cui Yu Shi). Taiwan, 2007. Direção de New Kwong Lam, com Wang Tao, Lung Chun.

Uma bela espadachim procura o irmão de seu falecido professor. Espera que ele a ajude a investigar a morte de seus pais. Cinema de sabre, e com uma heroína habilidosa. Reprise, colorido, 95 min.

Cuba, Uma Odisseia Africana (Parte 2)

0 H NA CULTURA

(Cuba, Une Odyssée Africaine). França, 2007. Direção de Jihan El-Tahri.

A segunda parte da série documentária que investiga as raízes africanas da cultura cubana. Reprise, colorido e preto e branco, 58 min.

Caminho de Pedras

3 H NA BAND

(Home of Our Own). EUA, 1993. Direção de Tony Bill, com Sarah Schaub, Clarissa Lassig, Amy Sakasitz, Miles Feulner, Soon-Teck Oh, Edward Furlong, Kathy Bates.

Em Los Angeles, nos anos 1960, viúva, mãe de seis filhos, luta para realizar o sonho da casa própria. O ator e produtor Bill especializou-se em comédias familiares. Reprise, colorido, 103 min.

TV Paga

O Viajante

19 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1998. Direção de Paulo César Saraceni, com Marília Pêra, Jairo

Mattos, Leandra Leal, Nelson Dantas.

O Canal Brasil comemora o centenário do escritor Lúcio Cardoso com uma programação especial de filmes adaptados de seus romances. Saraceni foi sempre muito próximo, em amizade e identificação na visão de arte e mundo, do autor, que escreveu para ele o roteiro de Porto das Caixas. Ele adaptou A Crônica da Casa Assassinada e O Viajante, com Marília Pêra na pele da mulher que arde de desejo por estranho, mas precisa se libertar das amarras familiares para conseguir realizar seu amor. O filme alterna cenas poderosas e ridículas. Marília, por melhor atriz que seja, erra na medida e a tragédia fica por um triz. Reprise, colorido, 115 min.

Quando Explode a Vingança

19H10 NO TELECINE CULT

(Giu la Testa/Duck You Sucker). Itália, 1971. Direção de Sergio Leone, com Rod Steiger, James Coburn, Romolo Valli.

O filme do meio da trilogia de Leone, entre Era Uma Vez no Oeste e Era Uma Vez na América. O diretor queria chamá-lo de Era Uma Vez a Revolução, mas os produtores e distribuidores o obrigaram a mudar o título (e cortaram barbaramente a versão lançada nos cinemas). James Coburn faz irlandês especialista em explosivos que se liga a camponês que virou líder revolucionário no México (Rod Steiger). Grandes cenas, grande trilha de Ennio Morricone e uma história de vingança que só se esclarece no desfecho. Reprise, colorido, 158 min.

Professora sem Classe

22H02 NA HBO

(Bad Treacher). EUA., 2011. Direção

de Jake Kasdan, com Cameron Diaz, Justin Timberlake, Lucy Punch,

Jason Segel.

Cameron Diaz faz a professora que só pensa em arranjar marido rico para mandar a classe (e seus alunos) às favas. Comédia politicamente incorreta, mas com desfecho previsível. Possui momentos divertidos e foi um grande sucesso de público. A cena em que Cameron lava o carro para angariar fundos - e deixa sua anatomia à mostra - é das melhores. Reprise, colorido, 92 min.

Coco Chanel & Igor Stravinski

23H55 NO MAX

(Coco Cha\nel & Igor Stravinski). França/ Japão/ Suíça, 2009. Direção de Jan Kounen, com Anna Mougaglis, Mads Mikkelsen, Elena Morozova.

No mesmo ano, o cinema francês produziu duas cinebiografias da estilista Coco Chanel - a outra era interpretada por Audrey Tautou. Esta é melhor, sobre a ligação da grande mulher com o compositor Igor Stravinski, a quem ela acolheu em sua casa, e de quem se tornou amante, atraída por seu ímpeto criativo. A abertura, com a apresentação de A Sagração da Primavera num teatro de Paris é grandiosa. Os atores são intensos e convincentes nos papéis. Anna Mougaglis era a cara da Maison Chanel, e a surpresa é como cria a personagem, com rara força. Mads Mikkelsen é um dos grandes atores de sua geração e o prova, de novo. A cena de sexo dos dois faz o Cine Privê da Band virar sessão da tarde. Reprise, colorido, 119 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.