O que querem as Mad Women de ontem e de hoje? os fashionistas sabem

Que a TV se rendeu totalmente ao Mad Men style já não é mais notícia. Novidade mesmo é que os fashionistas abraçaram a causa e levaram as influências para as passarelas e para as ruas. A propósito, uma das principais indagações que o protagonista Draper se faz sobre as mulheres tem caimento perfeito à onda fashion que a série provocou. Em 2007, quando a primeira temporada foi ao ar nos Estados Unidos, o publicitário se questionava se as mulheres (como consumidoras e não como suas fiéis companheiras) queriam algo que ele (ou os homens, ou os publicitários) não estivessem captando. O que seria este algo interior tão difícil de dar às mulheres?

Flavia Guerra, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2010 | 00h00

Há que se admitir que, se um publicitário não sabe, um estilista sabe muito bem. Prova disso é que o norte-americano Michael Kors foi o primeiro a não só aderir à Mad Men mania como também a propagá-la. E já em sua coleção Primavera-Verão 2009 deu às mulheres de hoje o glamour dos anos 60. Kors invadiu a passarela da New York Fashion Week de saias rodadas e volumosas, wiggle dresses (os indefectíveis tubinhos), cinturas-altas, maiôs amarelinhos de bolinhas e cabelos bolo-de-noiva. Kors sabe também o que o homem quer e também trouxe looks que fariam Draper fazer fila em dia de special sale. Os elegantes ternos em tons marrons e os chapéus ganharam uma releitura contemporânea e surgiram em tons de chumbo e grafite. Mas a gravatinha e os óculos de armações grossas não saíram de cena. Nem de moda.

Se a alta-costura dita tendência, a fast fashion (a moda de consumo rápido) vai atrás e oferece para as menos abastadas opções mais acessíveis. A Macy"s recheou suas araras com tubinhos vermelhos a R$ 250, a H&M trouxe uma saia godê a R$ 90.

A Vogue America até que demorou, mas se rendeu à atmosfera retrô que tomou conta da Big Apple. Em sua edição deste mês, traz um ensaio especial inspirado na Mad Men mania e anuncia um inverno de fazer gosto a Grace Kelly. Há um quê de Stepford Housewifes nos looks que a top Lara Stone exibe ao desfilar pelo seu jardim de uma típica casa burguesa americana. A dona de casa até troca seu bebê ao ar livre, mas não abre mão de uma linda saia xadrez rodada e uma blusa justinha de gola redonda. A paleta de cores, claro, segue a onda "old school" e traz tons de vermelho cereja, verde veronese, turquesa e, claro, a estampa de oncinha. Esta última já havia provado que, entra estação, sai estação, se mantém firme e forte.

Se a campanha Mad Men já havia começado como case de TV em 2007, como bem adiantaram a Vogue e a Marie Claire (que também dedicou editorial especial à causa), 2010 é o ano de se consolidar como case fashion. Não será de se admirar se no próximo inverno no Brasil os penteados bolo-de-noiva e o laquê virarem o must do momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.