O que há em comum?

A Lua começa a minguar no signo de Sagitário

Oscar Quiroga, oscar.quiroga@estadao.com.br, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2011 | 00h00

Quando não há nada em comum, é impossível o contato ou a comunicação. Por isso, mesmo nesses relacionamentos que por se processarem em perpétuo conflito, aparentemente insuperável, há algo em comum que amarra as pessoas. A coalescência é possível e desejável, principalmente entre as tribos humanas que são representativas de ideologias cujas diferenças parecem insuperáveis. A ação que tenha por objetivo a harmonia e o encontro nesse ponto em comum, ainda oculto, é necessária, mas não se deve esperar sucesso imediato por meio dessa atividade. Porém, ainda que sem sucesso, a atitude deve ser tomada, deve-se buscar a superação dos conflitos até o último instante, pois a guerra não pode ser o primeiro recurso, mas o último. Espírito é o nome do que há em comum em toda a criação.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Sustente essa alegria que brota espontaneamente do fundo do coração a despeito de as circunstâncias serem duras o suficiente para desaconselhá-la. Seja mais do que as circunstâncias, a alegria provará isso na prática.

TOURO 21-4 a 20-5

Hoje em dia a ilusão é tida como realidade consumada, já que o número de pessoas que assim funcionam é maioria. É nesses casos que se percebe que o poder da democracia não deve ser aplicado a tudo indiscriminadamente.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

As coisas não emperraram casualmente, isso responde a um intrincado processo do destino, cuja intenção é fazer você enxergar a verdade e se libertar das ilusões. Libertar-se, porém, será produto de sua decisão.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Hoje é propício você cumprir deveres e responsabilidades que não tragam necessariamente algum resultado direto para você em particular, mas que beneficie as pessoas que vêm pedindo sua ajuda há algum tempo.

LEÃO 22-7 a 22-8

Tome a iniciativa para que os assuntos que ficaram empacados comecem a sair desse estado. Faça isso a despeito de, talvez, os assuntos não serem de sua alçada. De nada adiantaria buscar culpados ou responsáveis.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Enquanto você não prestar atenção ao que a sua intuição informa, continuará pensando que seria melhor voltar atrás e que tudo que acontecia no passado era melhor do que o atual, com suas inerentes perspectivas.

LIBRA 23-9 a 22-10

Certas adversidades devem ser tratadas como se fosse a melhor coisa que poderia acontecer. Porém, com certeza você saberá disso depois de tê-las tratado com enfado e desgosto. A falta de visão é muito comum.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Você suspeita que as pessoas lhe passam a perna e que tudo deveria ser diferente. Porém, não vê perspectiva de isso mudar substancialmente. Ou sua percepção está errada ou sua força de vontade anda com preguiça.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Sua mente é capaz

de enxergar além das aparências e perceber a verdade por trás da ilusão, apenas não o fará por preguiça ou conveniência. As duas razões não seriam nobres o suficiente para o progresso.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Este é o melhor momento possível para você fazer suas afirmações e se esforçar para ver sua

vontade prevalecer sobre as outras. Eventualmente, isso parecerá arrogância, mas no fundo será firmeza apenas.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Aquilo que interiomente é motivo de esperança e criatividade provoca insegurança também, já que estimula a tomada de atitudes que não encontram condições propícias. Este é um dilema

à altura de sua inteligência.

PEIXES 20-2 a 20-3

As situações difíceis representam a oportunidade de você demonstrar seu valor através de atitudes firmes, porém, desprovidas de agressividade. O valor não se demonstra aos gritos, mas com poder de convencimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.