Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Walter Salles veio a São Paulo na semana passada. Trouxe o exemplar do livro Sur la Route (editora Trois), com o making of de sua adaptação do livro de Jack Kerouac.

15 de maio de 2012 | 03h09

O que representa estar na competição em Cannes?

É a maior vitrine de cinema do mundo e garante uma projeção que os filmes, de outra forma, talvez não tivessem. No caso de On the Road, vamos reunir o elenco internacional, atores que, por compromissos assumidos, não poderão vir ao lançamento que planejamos para o Brasil.

E quando será isso?

O filme estreia na França dia 23, no mesmo dia em que passa em Cannes. No Brasil, o lançamento será em junho, 15 ou 22, ainda vamos acertar a data exata com a distribuidora Playarte. O festival termina dia 26, o que deixa uma margem reduzida.

E a expectativa de prêmio?

É muito desgastante se fixar no prêmio. Já estive em Cannes com Diários de Motocicleta e, se esperasse pelo prêmio, que não veio, teria me decepcionado. Com Linha de Passe, ao contrário, a recompensa veio sob a forma do prêmio de interpretação para a Sandra (Corvelloni). Já ganhei o Urso de Ouro (com 'Central do Brasil') e sei o que é isso, mas o importante é desfrutar a vitrine.

Por que o livro é tão importante?

Li o livro aos 18 anos, num momento difícil da vida brasileira, sob a ditadura. É um relato iniciático e o sopro libertário dos personagens, a droga, o jazz e o sexo, tudo fez a cabeça de uma geração, não só a minha. O livro só foi publicado no Brasil em 1984, na redemoratização. Mais que um livro, é um mito, uma época, um espírito libertário que vale resgatar. / L.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.