O não filme do iraniano Jafar Panahi

Duplex

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2012 | 02h09

16H05 NA GLOBO

(Duplex). EUA, 2003. Direção de Danny DeVito, com Ben Stiller, Drew Barrymore, Eileen Essel, Harvey Fierstein,

Justin Theroux, James Remar.

Ben Stiller e Drew Barrymore casam-se e, como diz o provérbio, querem casa. Alugam um apartamento no Brooklyn e pensam que vão viver felizes para sempre, mas há uma vizinha, uma velhinha, que vai transformar a vida deles num inferno. Como toda comédia do ator e diretor DeVito, esta investe no humor negro. Reprise, colorido, 97 min.

A Hora do Pesadelo

22H45 NO SBT

(A Nightmare on Elm Street). EUA, 2010. Direção de Samuel Bayer, com Jackie Earle Haley, Kyle Gallner,

Rooney Mara, Katie Cassidy.

O original de Wes Craven virou série de sucesso e marcou o horror dos anos 1980 e 90. O remake não produz o mesmo impacto, mas o assassino de rosto derretido e unhas afiadas está de volta, e irrompe no sono dos jovens para matá-los. Reprise, colorido, 96 min.

A Experiência da Islândia

0 H NA CULTURA

(The Iceland Experience). Holanda, 2009. Direção de Jos de Putter.

A experiência da Islândia fornece as chaves para uma tentativa de compreensão da crise econômica de 2009. Como um país estável pode ser colhido no vendaval das economias em colapso? Os jovens protestaram nas ruas, depuseram o governo, mas o estrago estava feito e uma parte significativa da classe média perdeu suas poupanças. Interessante, e também terrível. Reprise, colorido, 49 min.

Teste Fatal

3 H NA BAND

(Wilder (A.K.A. Slow Burn. USA).

Canadá, 2000. Direção de Rodney

Gibbons, com Pam Grier, Rutger Hauer, Romano Orzari, John Dunn-Hill, Eugene Clark.

Um detetive investiga a morte da ex-esposa de um ginecologista e descobre outros nove casos similares. Todas as dez mulheres participavam de testes de um novo produto da indústria farmacêutica. O caso envolve muito dinheiro - e extrema crueldade e violência. Pam Grier, a Jackie Crown de Quentin Tarantino, e Rutger Hauer, o replicante de Blade Runner, ajudam a tornar o programa atraente. Reprise, colorido, 93 min.

Carmen de Godard

4H30 NA REDE BRASIL

(Prénom Carmen), França, 1983. Direção de Jean-Luc Godard, com Maruschka Detmers, Jacques Bonnaffé.

O início dos anos 1980 viram surgir uma porção de Carmens, desde a cantada (a ópera de Georges Bizet) de Francesco Rosi até a de Godard, passando pela de Peter Brook. Godard é o que menos se prende ao relato clássico de Prosper Mérimée, embora os elementos estejam presentes. Carmem, mulher fatal, envolve Don José na sua teia de sedução. O filme ganhou o Leão de Ouro em Veneza e o autor, como sempre, investiga a linguagem e a política. Sua Carmem faz parte de uma organização terrorista e José é o infeliz segurança do banco que o grupo assalta para financiar suas atividades. Maruschka Detmers teve seu momento, há cerca de 20 anos. A cena de sexo oral de O Diabo no Corpo, de Marco Bellocchio, deu-lhe projeção e, ao mesmo tempo, criou um estigma que limitou seu desenvolvimento artístico. Reprise, colorido, 85 min.

TV Paga

Uma Carta para Elia

16 H NO TCM

(A Letter to Elia). EUA. 2010. Direção de Martin Scorsese.

Grande diretor, Kazan foi estigmatizado pelo episódio de sua delação durante o macarthismo. Muitos colegas - atores e cineastas -, muitos críticos não o perdoaram, mas ele próprio era (auto)crítico e virou um artista ainda mais radical. O documentário de Scorsese é uma carta pessoal que ele dirige ao próprio Kazan, dando conta de sua admiração pelo diretor e investigando sua obra (e comportamento polêmico). Imperdível. Reprise, colorido e preto e branco, 110 min.

Assalto ao Trem Pagador

19 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1962. Direção de Roberto Farias, com Eliezer Gomes, Reginaldo Faria, Átilas Iório, Grande Otelo,

Luiza Maranhão.

Passaram-se 50 anos e o clássico de Roberto Farias ostenta a reputação de ser um dos grandes policiais da história do cinema brasileiro. É o maior? Há controvérsia, face ao fenômeno Tropa de Elite (1 e 2), mas o programa continua forte e vigoroso. Baseado no famoso assalto que mobilizou a crônica da época, o filme mostra grupo que se forma para roubar o trem pagador da Central. Entre os integrantes, cria-se o antagonismo que opõe Tião Medonho, o líder, homem da favela, e João Grilo, que representa as aspirações pequeno-burguesas do asfalto. Um filmaço, e um grande elenco. Reprise, preto e branco, 112 min.

Isto não É Um Filme

22 H NO TELECINE CULT

(In Film Nist). Irã, 2011. Direção de Jafar Panahi e Mojtaba Mistarmasb.

Preso no Irã, o diretor Panahi conseguiu contrabandear, com a cumplicidade de seu colega Mojtaba Mistarmasb, este vídeo que ambos fizeram, refletindo sobre as condições do país sob a ditadura de Mahmoud Ahmadinejad e, principalmente, sobre a falta de liberdade de expressão. Pode-se discutir o valor artístico, ou se o programa é mesmo um filme, como propõe o título. Mas é um documento notável e que enriquece a obra e a figura do diretor de O Círculo e Fora de Jogo. Reprise, colorido, 100 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.