Divulgação
Divulgação

O mundo segundo duas irmãs

Em Melancolia, Lars Von Trier volta a abordar a família no mundo contemporâneo

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2011 | 00h00

Todo cinéfilo sabe o que ocorreu com Lars Von Trier em Cannes. Mesmo assim, é bom recapitular. Embora o suposto nazismo do autor não tenha respaldo em sua obra, o resultado foi que o festival que deu projeção internacional e respaldou o grande diretor dinamarquês, terminou por bani-lo. Lars Von Trier foi proibido até mesmo de circular nas proximidades do Palais. Foi preciso entrevistá-lo num hotel distante, nas montanhas que circundam Cannes. Um lugar maravilhoso. Ele se desculpou, mais uma vez, por suas declarações. Foi preciso insistir para que o assunto voltasse a ser o filme, Melancolia. É um estado de espírito, mas também o nome do corpo celeste em rota de colisão com a Terra.

Veja também:

link

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.