O manifesto antropofágico de Nelson

O Pai da Noiva

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h11

15H55 NA GLOBO

(Father Of The Bride). EUA, 1991. Direção de Charles Shyer, com Steve Martin, Diane Keaton, Martin Short, Kimberly Williams, Kieran Culkin, George Newbern.

O remake da comédia famosa de Vincente Minnelli põe Steve Martin no papel que era de Spencer Tracy no original. Ele faz o pai que se endivida para oferecer um casamento suntuoso à filha - Elizabeth Taylor no filme artigo, aqui Kimberly Williams. Dá para se divertir, principalmente com Martin Short como o efeminado chefe do cerimonial. Reprise, colorido, 105 min.

Eu Sou a Lenda

22H45 NO SBT

(I Am Legend). EUA, 2007. Direção de Francis Lawrence, com Will Smith, Alice Braga, Dash Mihok, Charlie Tahan.

Outro remake, e desta vez de uma história de Richard Matheson que teve versões nos anos 1950 (Mortos Que Matam, com Vincent Price) e 70 (A Última Esperança da Terra, com Charlton Heston). Na Nova York do futuro, cuja população foi dizimada por um vírus, Will Smith é o sobrevivente que enfrenta mutantes que habitam nas trevas. Impressionante, sob múltiplos aspectos, mas também decepcionante pela submissão do diretor Lawrence a clichês, como transformar os mutantes em banais zumbis. Alice Braga entra como esperança da humanização, com seu sorriso luminoso (e, aqui, triste). Reprise, colorido, 101 min.

A Balada de Greenwich Village

0 H NA CULTURA

(The Ballad of Greenwich Village). EUA, 2005. Direção de Karen Kramer.

Um olhar sobre artistas e boêmios que esculpiram - e ainda mantêm - a aura do bairro de Nova York. Gente morta e viva - o ator e diretor Tim Robbins, o ator e diretor Woody Allen, o poeta Allen Ginsberg, o dramaturgo Edward Albee, o escritor Norman Mailer. Todos, e muitos outros, são parte dessa história. A trilha é uma mistura de sons - bebop, folk, ragtime. Interessante. Reprise, colorido, 70 min.

Dois Vendedores Numa Fria

0 H NA REDE BRASIL

(Grilled). EUA, 2006. Direção de Jason Ensier, com Ray Romano, Kevin James, Sofia Vergara.

Dupla que vende carne congelada de porta em porta precisa fechar um grande negócio rapidamente. Caso contrário, estarão despedidos. O tom é de comédia, mas não tem muita graça. Reprise, colorido, 83 min.

Raptores

3 H NA BAND

(Raptor's Island). EUA, 2004. Direção de Stanley Isaacs, com Lorenzo Lamas, Steven Bauer, Hayley Dumond, Michael Cory Davis, Peter Jason.

Esquadrão antiterrorismo enfrenta... criaturas (monstros?) que pareciam extintos há milhares de anos. Lorenzo Lamas deixou de ser herói de ação para virar baladeiro romântico. Reprise, colorido, 88 min.

Tarzan, O Destemido

4H30 NA REDE BRASIL

(Tarzan the Fearless). EUA, 1933. Direção de Robert Hill, com Buster Crabbe, Jacqueline Wells, E. Alyn Warren.

Expedição busca cidade perdida na África e topa com o homem-macaco. Adaptação que pertence à primeira série baseada nas aventuras de Tarzan, criado pelo escritor Edgar Rice Burroughs. Na verdade, trata-se da versão remontada de um seriado. Buster Crabbe saiu da selva para encarnar, na sequência, famosos heróis futuristas - Ruck Rogers e Flash Gordon. A coestrela Jacqueline Wells trocou de nome e passou a se chamar Julie Bishop. Reprise, preto e branco, 90 min.

TV Paga

Como Era Gostoso o Meu Francês

0H15 NO CANAL BRASIL

Brasil, 1970. Direção de Nelson Pereira dos Santos, com Arduíno Colasanti, Ana Maria Magalhães, Manfredo Colasanti, Ana Maria Miranda, Gabriel Arcanjo.

Um dos grandes filmes de Nelson - e uma obra de múltiplos significados. Índios recolhem francês e o integram à tribo, para, no limite, absorver seus conhecimentos e, literalmente, devorá-lo. O Manifesto Antropofágico do autor teve problemas com a censura do regime militar por causa da nudez dos atores que representam índios. Vencedor de vários prêmios no País e no exterior, traz, como atriz, a futura escritora Ana Maria Miranda. Reprise, colorido, 83 min.

Chuva Negra

1H45 NO TC M

(Black Rain). EUA, 1989. Direção de Ridley Scott, com Michael Douglas, Andy Garcia, Ken Takakura, Kate Capshaw, Yusaku Matsuda.

Houve dois filmes com o mesmo título, e no mesmo ano, mas não podem ser mais diferentes. O de Ridley Scott é um thriller raçudo, mostrando dupla de policiais norte-americanos que persegue, no Japão, mais exatamente em Osaka, criminoso sob sua guarda (e que fugiu). É um dos grandes filmes do diretor de Alien, o Oitavo Passageiro e Prometheus, e também de Blade Runner, verdadeiro choque de estéticas em implosão, com uma cena antológica (o assassinato do policial com a espada). O outro Chuva Negra, em geral mais prestigiado pela crítica, é do japonês Shohei Imamura, sobre os efeitos devastadores da explosão da bomba atômica em Hiroshima - e sobre como a chamada 'chuva negra', produzida pela nuvem radioativa, envenena uma família. Reprise, colorido, 126 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.