O legado de padre vieira em livro

Na introdução do livro 400 Anos Padre Vieira - Imperador da Língua Portuguesa, o ensaísta e jornalista português João Alves das Neves faz a ressalva de que vários temas vieirinos não constam do volume porque os especialistas lusitanos e brasileiros convidados a participar tiveram liberdade para escolher os assuntos sobre os quais tratariam.

Raquel Cozer, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2010 | 00h00

Não significa que seja restrito o panorama ali abordado. Da vida do religioso nascido em Lisboa, em 1608, e morto na Bahia, em 1697, o título apresenta análises de aspectos tão distintos quanto a relevância como escritor, a influência sobre o conterrâneo Fernando Pessoa, a relação com o sebastianismo, a defesa dos índios e negros e a visão do papel da mulher na sociedade.

O livro, resultado de um simpósio organizado por Alves em maio de 2008 em São Paulo - o 13.º Encontro Cultural dos Países de Língua Portuguesa -, sai agora em edição da Fundação Memorial da América Latina. O lançamento ocorre hoje, às 19 horas, no Consulado Geral de Portugal, em São Paulo. "Para muitos historiadores, padre Vieira foi o maior estilista da língua portuguesa", diz Alves, que trabalhou no Estado como redator-editorialista por mais 30 anos e, no simpósio, abordou o sebastianismo no Brasil. O historiador paulista Hernâni Donato e o poeta e ensaísta português Teodoro A. Mendes, entre outros, também têm suas análises reunidas no volume, à venda no Memorial, pelo tel. (0--11) 3823-4618.

400 ANOS

PADRE VIEIRA

Autor: vários. Consulado Geral de Portugal. Rua Canadá, 324. Hoje, 19 horas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.