O legado

Originalidade

, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2010 | 00h00

Obra sem título de 1967. Guache e nanquim sobre papel que pertence a uma coleção particular. Nos anos 50 e 60, os trabalhos de Antônio Bandeira eram exibidos nas melhores galerias de Paris, como a Édouard Loeb, que recebia os abstratos.

Renovação

Flamboyant, de 1949. Óleo sobre tela. E sobre o artista o crítico Frederico Morais escreveu: "A pintura é um estado de alma que ele extroverte aqui e ali, sem outro objetivo que o de comunicar um sentimento, uma emoção, uma lembrança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.