O juiz que roubou a cena de Al Pacino

O Medalhão

LUIZ CARLOS MERTEN., O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2012 | 02h09

16H20 NA GLOBO

(The Medallion). EUA, China, 2003. Direção de Gordon Chan, com Jackie Chan, Lee Evans, Claire Forlani, Julian Sands, John Rhys-Davies.

Dois policiais de Hong Kong investigam caso que os leva à Irlanda. Buscam o medalhão do título. São atacados, e há uma linda garota. Jackie Chan e sua violência cômica. Claire Forlani, a bela que não deu certo na carreira. Ela, com certeza, tinha potencial para brilhar muito mais. Inédito, colorido, 88 min.

O Fada do Dente

22H20 NA GLOBO

(Tooth Fairy). Canadá, EUA, 2009. Direção de Michael Lembeck, com Dwayne Johnson, Ashley Judd, Stephen Merchant, Ryan Sheckler, Julie Andrews, Seth Macfarlane.

Dwayne 'The Rock' Johnson veste a sainha da fada do dente e se penitencia do fato de ter sido um jogador de hóquei muito violento. Pior - ele destruiu a crença de uma inocente criança de que essa mítica criatura realmente existisse. Julie Andrews faz a anja-mór que o direciona na nova carreira. O astro diverte-se, e não desiste de bater, quando é necessário. Inédito, colorido, 101 min.

187 - O Código

23H30 NA REDE BRASIL

(one eight seven). EUA, 1997. Direção de Kevin Reynolds com Samuel L.

Jackson, John Heard, Kelly Rowan, Tony Plana.

Professor esfaqueado por estudante tenta recomeçar a vida em outra escola, mas o ambiente é barra-pesada e ele anda em choque com o novo diretor. O próprio Kevin Reynolds tentava recomeçar, após o desastre de Waterworld, com Kevin Costner, que arrebentou com sua carreira. O título define-se ao número do artigo do Código Penal da Califórnia para casos de assassinato. Reprise, colorido, 96 min.

Zubin Mehta, Maestro

0 H NA CULTURA

(Zubin & Me). Israel, 2010. Direção

de Ori Sivan.

A história do maestro indiano Zubin Mehta à frente da Orquestra Sinfônica de Israel realça a importância de sua avó, Klaris Sarvas, que foi harpista na mesma orquestra, quando ela ainda estava se formando. Reprise,

colorido, 66 min.

O Ano em Que meus Pais

Saíram de Férias

2H25 NA GLOBO

Brasil, 2006. Direção de Cao Hamburger, com Michel Joelsas, Germano Haiut, Paulo Autran, Simone Spoladore, Eduardo Moreira, Caio Blat.

Filho de militantes que precisam ingressar na clandestinidade, garoto que adora futebol é entregue aos cuidados do avô judeu, que nem conhece, mas o cara morre e ele termina adotado por um ortodoxo com quem, a princípio, não se dá bem. E tudo se passa no ano em que o Brasil ganhou o tricampeonato do mundo -1970 -, sob a feroz ditadura de Médici. Um belo filme, mais uma atuação impecável de Paulo Autran, o ator que encarnava a arte da representação no País. Reprise, colorido, 110 min.

Camille, Um Amor do

Outro Mundo

4H30 NA REDE BRASIL

(Camille). EUA, 2007. Direção de

Gregory Mackenzie, com James

Franco, Sienna Miller, David

Carradine, Scott Glenn.

Apaixonada por James Franco, Sienna Miller sonha passar a lua de mel com ele em Niagara, juntos às célebres cataratas. Seu desejo é tão grande que ela nem se dá conta de que ele não a ama, e o casamento é só uma barganha com o xerife. O diretor mistura comédia romântica com fantástico, ação, tudo no formato road movie. O resultado pode parecer desconcertante, mas tem gente - críticos - que amam o filme, e os atores. Reprise,

colorido, 94 min.

TV Paga

Zazie no Metrô

14H10 NO TELECINE CULT

(Zazie dans le Métro). França, 1960. Direção de Louis Malle, com Philippe Noiret, Catherine Demongeot, Vittorio Capioli.

Apesar da fama de precursor da nouvelle vague, Malle não fazia parte da confraria que criou o movimento de renovação do cinema francês por volta de 1960. Mas ele já havia adquirido a fama de cineasta do escândalo - com Os Amantes - e a manteve ao adaptar o original de Raymond Queneau sobre garota que vai a Paris para andar de metrô, encontra o tio, mas os trens estão parados por causa de uma greve. O filme fez sensação, na época,

por colocar na tela a linguagem desabusada do escritor.

Reprise, preto e branco, 92 min.

O Pagamento Final

17H35 NO TELECINE CULT

(Carlito's Way). EUA, 1993. Direção

de Brian De Palma, com Al Pacino, Sean Pehnn, Penelope Ann Miller,

Luiz Guzmán, John Leguizamo,

Viggo Mortensen.

Você pode ter acompanhado os bate-bocas de Ricardo Lewandowski e Joaquim Barbosa no mensalão - e até ter tomado partido -, mas nunca houve juiz como o interpretado pelo ator (e diretor) Paul Mazurski na abertura deste filme. Ele não precisa de mais do que cinco minutos, se tanto, para manter o espectador siderado. A história é sobre cara que sai da cadeia e, por lealdade a seu advogado, entra numa fria. Embora a parceria anterior do astro Pacino com o diretor De Palma - Scarface, dez anos antes - fosse melhor, o filme que o diretor adaptou de dois livros de Edwin Torres tem força. O mundo está mudando, o crime também, e Pacino será vítima de seu código à moda antiga. Reprise, colorido, 144 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.