O guitarrista mais perigoso

Se o Guns N' Roses foi "a banda mais perigosa do mundo", o guitarrista Slash foi sem dúvida o guitarrista mais ameaçador do rock durante seu reinado com a banda. Seu riff na canção Sweet Child O' Mine é uma marca eterna na paisagem do rock, e ele deixou sua marca na Calçada da Fama de Hollywood em 2007, ao lado das de seus ídolos Jimmy Page e Jimi Hendrix.

O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2012 | 02h11

Slash está agora em turnê divulgando o disco Apocalyptic Love (Hellion Records), com uma banda batizada de Conspirators (e um novo parceiro nos vocais e na composição, Myles Kennedy, do Alter Bridge). Já tocou até no Superbowl, o Brasileirão deles, com o novo grupo. Mas Slash já veio ao Brasil com sua mais famosa banda e também com o Velvet Revolver. É amplamente reverenciado por aqui por ter protagonizado um renascimento do rock, nos anos 1990.

Mulheres, heroína, cocaína, crack, vodca, processos judiciais, internação, coma, brigas, notoriedade, comportamento autodestrutivo. O britânico com alma de californiano Saul Hudson, o Slash, foi um cara que viu a morte de perto, como conta em sua autobiografia. Foi em 24 de setembro de 1992. "Meu coração parou durante oito minutos, foi o que me disseram. Não sei quem chamou o 911. Meu guarda de segurança, Ronnie, estava lá e havia também Earl, o guarda-costas do Axl, e eles cuidaram de mim e trouxeram os paramédicos. Acordei com os desfibriladores mandando um choque elétrico no meu peito e fazendo meu coração bater de novo." Bom, esse é o sobrevivente que vem aí.

O som do grupo novo de Slash é rock'n'roll da velha escola, e dizem que está de novo com apetite pela destruição - dos ouvidos. Seu disco tem 13 canções, então a esperança dos fãs sempre será que ele preencha os espaços restantes mais com músicas do Guns do que do Velvet Revolver. Quem sabe? / JOTABÊ MEDEIROS

SLASH

Quando: Terça, às 21h30. Onde: Espaço das Américas. Rua Tagipuru, 795, Barra Funda, 3829-4899. Quanto: R$ 110/R$ 220.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.