O fim de Giorgio Bocca, aos 91 anos

O escritor italiano Giorgio Bocca morreu ontem, aos 91 anos, em Milão, informou a Editora Feltrinelli, que publicou, entre outros livros seus, O Pequeno César, polêmico ensaio sobre Berlusconi. Nascido em Cuneo, em 1920, Bocca começou a escrever na década de 1930, lutando contra o fascismo ao fundar o grupo Justiça e Liberdade, que tinha um diário para o qual Bocca escreveu. Um dos fundadores do jornal La Repubblica, Bocca é autor de importantes livros sobre política e história italiana, entre os quais A República de Mussolini (1977) e a citada obra sobre Berlusconi, que marcou sua saída da Mondadori para a Feltrinelli. / EFE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.