O fim da tirania

Sol e Netuno em conjunção, Vênus e Saturno em quadratura; a Lua é quase Cheia em Leão

Quiroga, astro@0-quiroga.com, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2011 | 00h00

A revolta contra a tirania que explodiu no Oriente não é diferente da revolta que se cozinha a fogo lento nos países denominados emergentes, nos quais imperam políticas coercivas e injustas que exploram os cidadãos em troca de absolutamente nada. Pagamos ao governo por segurança, limpeza, habitação, por transitar pelas ruas. Em troca o governo, na sua incompetência administrativa, nos oferece ruas sem sinalização e esburacadas, falta de saneamento básico e uma malha de corrupção que mais serve de exemplo ao crime do que incentivo a se fazer a coisa certa. Este é o espírito de tirania perante o qual todo cidadão de bem desenvolve sua justa revolta, sua guerra santa. O fim da tirania está escrito com a mão de ferro do destino.

ÁRIES 21-3 a 20-4

É apenas uma sensação, mas que muda tudo. Racionalmente as coisas ficaram claras, porém, mesmo assim sua alma sente que algo não encaixa direito, algo está fora de tom, algo levanta uma suspeita difícil de comprovar.

TOURO 21-4 a 20-5

Ainda que a busca de cooperação resulte em frustração na maior parte das vezes, mesmo assim vale a pena continuar nesse caminho. A impaciência tentará você a desistir e fazer tudo com as próprias mãos. Evite cair nessa.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

O desconforto que o temor provoca não poderá ser extinto antes de você se atrever a fazer exatamente aquilo que o temor sugere evitar. Esse é o tipo de impasse eminentemente humano; temer, mas agir a despeito desse.

CÂNCER 21-6 a 21-7

É normal que as pessoas repitam automaticamente discórdias a ponto de não mais lembrarem como foi que tudo começou. Isso é normal, mas não é saudável e, por isso, é propício dar um fim definitivo a essas discórdias.

LEÃO 22-7 a 22-8

Apesar de ser possível acontecer de o exemplo de boa vontade não ser seguido por ninguém, mesmo assim é importante assumir a dianteira e atrever-se a agir dessa forma. Depois, a consciência de cada alma se encarregará de julgar.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Nunca o dinheiro será suficiente para dispensar-se a ajuda de alguém. O dinheiro cria a ilusão de que com bastante acumulado poderia a alma dispensar ajuda e colaboração. Esse é um engano terrível que deve ser evitado.

LIBRA 23-9 a 22-10

Os grandes problemas da atualidade deixarão de assustar quando sua alma fizer o esforço de dividi-los em tarefas menores que estejam à altura da capacidade atual de dar conta delas. Isso é possível e desejável.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Deter-se para discutir e envolver-se em discórdias seria um luxo desnecessário atualmente. Melhor você encarar tudo com a maior eficiência possível, deixando de lado sentimentos e emoções de contrariedade.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

O fim é apenas uma das tantas fases. Pode ser que por causa do cansaço você deseje que este fim seja atingido. Aproveite-o para respirar com alívio, mas sem iludir-se de que as coisas foram todas solucionadas.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Mudar de opinião não é pecado, é uma necessidade que surgiu perante as circunstâncias, que também mudaram. Continuar insistindo nas mesmas opiniões anteriores seria cometer o pecado da teimosia.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Talvez você deva ler as adversidades que bloqueiam seus movimentos como um sinal de que seja melhor esperar por um momento mais propício. Porém, a sugestão é apenas um talvez, sua alma saberá melhor o que fazer.

PEIXES 20-2 a 20-3

Intuitivamente sua alma já percebeu que deve romper com o passado. A melhor maneira de fazer isso é começar a tomar atitudes completamente diferentes das habituais, tão diferentes que pareçam inusitadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.