O escritor Tom Wolfe ganha o prêmio "sexo ruim"

Este é o prêmio literário que nenhum escritor quer ganhar e o deste ano foi para Tom Wolfe. O escritor norte-americano foi escolhido pela revista britânica The Literary Review, como aquele que descreveu a pior cena de sexo da literatura, em seu romance lançado recentemente I´m Charlotte Simmons, e que já é um best seller. O "Bad Sex Prize" tem como objetivo apontar o uso de passagens redundantes de descrição sexual no romance moderno.Os jurados disseram que as cenas de sexo do livro são "espantosas... torpes... e irreais". O romance de cerca de 700 páginas conta sobre a vida num campus universitário, na ficcional Universidade Dupont, na Pennsylvania, relatando a entrada da brilhante e cândida Charlotte Simmons em um mundo hedonista, cercada de muita bebida e sexo casual.A crítica sobre o livro tem sido ruim, mas as vendas vão bem, como a maioria dos livros de Wolfe. Tom Wolfe ficou famoso na década de 60, na vanguarda do movimento do New Journalism (Novo Jornalismo), com obras como The Electric Kool-Aid Acid Test e A Fogueira das Vaidades, uma ácida crítica sobre a Nova York dos anos 80, que foi um dos grandes best sellers da década.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.