O escritor José Saramago estréia blog na internet

Autor português ganhador do Nobel lança 'O Caderno de Saramago', no site da fundação que leva seu nome

Da Redação, com agências internacionais,

15 de setembro de 2008 | 13h36

José Saramago estréia blog na web. O escritor português prêmio Nobel de literatura que vive nas Ilhas Canárias, na Espanha, inaugurou uma página na web, que ele chama de "a página infinita da internet", e que leva como título O Caderno de Saramago. Assim, o escritor cria um canal de comunicação com seus leitores por meio da fundação que leva seu nome, no site www.josesaramago.org.  Aos 85 anos, Saramago, conta "disseram-me que reservaram para mim um espaço no blog e que devo escrever para ele, o que for, comentários, reflexões, simples opiniões sobre isto e aquilo, enfim, o que vier a talhe de foice". Assim ele resolveu aceitar a proposta feita por sua mulher Pilar, que comanda a fundação, e outros. Segundo a fundação, o escritor deverá "comportar-se como mais um dos blogueiros que povoam o ciberespaço, mas com uma característica especial a de que se soma agora ao universo de blogueiros um homem maduro, escritor e Prêmio Nobel de Literatura". Em seu primeiro post, Saramago publica uma carta de amor à sua cidade, Lisboa, escrita há muito tempo. "Mexendo nuns quantos papéis que já perderam a frescura da novidade, encontrei um artigo sobre Lisboa escrito há uns quantos anos, e, não me envergonho de confessá-lo, emocionei-me", conta o escritor. "Talvez porque não se trate realmente de um artigo, mas de uma carta de amor, de amor a Lisboa. Decidi então partilhá-la com os meus leitores". O título do post é Palavras para uma cidade. No blog da fundação há ainda um post de Pilar, contando sobre a pneumonia que quase matou Saramago recentemente e em meio à qual ele escreveu seu último livro, A Viagem do Elefante. O livro chegará em breve às livrarias de língua portuguesa, espanhola e catalã, mas um trecho já pode ser lido na página web de sua fundação.

Tudo o que sabemos sobre:
JOSÉ SARAMAGOBLOG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.