O clássico que faltava na programação

Mostra vinda do Jeu de Paume de Paris, André Kertész - Uma Vida em Dobro, é uma retrospectiva com 189 imagens do fotógrafo nascido em Budapeste em 1894 e morto em 1985 em Nova York. É uma exposição de obras em preto e branco, com destaque para as fotografias que ele realizou em Paris na década de 1920 - obras de veio surrealista de um mestre do século 20 que inspirou criadores como Henri Cartier Bresson e Brassaï.

O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2012 | 03h07

"Era o clássico perfeito para a programação", diz André Sturm, diretor executivo do MIS, que viu, no ano passado, na França, a mostra de Kertész no Jeu de Paume e a trouxe por meio de parceria com o governo francês (o que ainda vai render, a partir de julho, a exibição de filmes e obras do cineasta Georges Méliès). A exposição de Kertész chega a SP com a mesma seleção curatorial da retrospectiva em Paris. "Fizemos a expografia de uma curadoria", afirma Sturm. / C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.