O ciclo da violência

Mercúrio e Vênus em trígono a Netuno e Saturno, respectivamente

Oscar Quiroga, O Estado de S.Paulo

17 Junho 2011 | 00h00

O ciclo de violência da civilização humana foi explorado à exaustão e não serve mais, continua vivo apenas porque faz parte da sistemática de governos e instituições religiosas infundir medo em nossa humanidade, da qual provém inevitavelmente o ciclo da violência. Por isso, na mesma medida em que você combater o medo se verá também livre do ciclo de violência. O medo foi grande aliado nos primórdios evolutivos de nosso reino humano, mas na atualidade se transformou em nosso pior inimigo, aquele que sugere conselhos insidiosos que nutrem a violência. Pode ser que você se pense livre da violência, mas na medida em que sua mente ainda aninhar desejos de vingança, o ciclo continuará sendo nutrido e sustentado.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Tente mudar os argumentos sem no entanto perder de vista o tema central, que é o mesmo de sempre. As pessoas se acostumaram aos argumentos e, por isso, esses perderam o impacto necessário que serviria para convencê-las

TOURO 21-4 a 20-5

Nem sempre as melhores coisas da vida são obtidas pelos caminhos mais sofridos, há momentos de simplicidade também, mediante os quais a alma se sente afortunada, já que tudo flui com relativa facilidade.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

Negociar é bom, desde que a mente se mantenha esclarecida a respeito dos deveres que lhe cabe exercer. Negociar apenas para tentar esquivar-se das obrigações seria um exercício não apenas fútil como perigoso também.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Valerá mais o silêncio do que se enredar em argumentações que serviriam para alimentar a resistência das pessoas que você deseja convencer a se tornarem aliadas. O silêncio demora mais, porém, é mais eficiente.

LEÃO 22-7 a 22-8

Ainda que haja tarefas múltiplas para você assumir e que isso provoque cansaço antecipado e dispersão, é propício você escolher apenas algumas dentre essas e se dedicar com afinco e coração a resolvê-las.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Tudo adquirirá a dinâmica desejável quando você se atrever a experimentar na prática o conhecimento adquirido. Pense: que valor teria tudo que você aprendeu se vai ficar confinado na prateleira dos livros?

LIBRA 23-9 a 22-10

Ainda que você explique tudo com luxo de detalhes, isso não garantirá que as pessoas entendam e apliquem o conhecimento na prática. Acontece que as pessoas são preguiçosas e entendem a vida de forma seletiva

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Desta vez não será possível abdicar do cumprimento dos deveres e sair impune disso. Isso será impossível, porque o momento requer que você assuma as duras tarefas impostas pelas circunstâncias e decisões.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Mais do que nunca, cuide suas palavras e meça-as com a régua do bom-senso, porque as pessoas as ouvem como verdadeiras promessas e, você sabe, elas serão cobradas em algum momento nada distante do futuro.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Poucos movimentos separam você do objetivo pretendido e, por isso, o momento é tenso. Evite a dispersão, considere este momento com cuidado, mas não faça disso motivo para perder o bom humor ou a elegância das atitudes.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

A nutrição afetiva que sua alma deseja não cairá do céu, você terá de sair por aí a buscá-la com toda a intenção do mundo, cuidando apenas para que essa busca não seja desengonçada ou desprovida da necessária elegância.

PEIXES 20-2 a 20-3

As verdades mais duras e difíceis de admitir são também as de natureza libertadora. É incrível como nossa humanidade, amante da liberdade, se mete em enrascadas mediante as quais declina de seu direito de ser livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.