O cancioneiro de Taiguara em intensas vozes

Em raros momentos o cancioneiro de Taiguara (1945-1996) foi tão bem arranjado e interpretado como no tributo A Voz da Mulher na Obra de Taiguara, um dos quatro títulos que marcam o lançamento do selo Joia Moderna, do DJ Zé Pedro. Morto precocemente, o compositor uruguaio radicado no Brasil marcou época no auge da ditadura militar e, embora sem a repercussão de um Chico Buarque ou de um Geraldo Vandré, sua música também era combativa, ao mesmo tempo "sem perder a ternura jamais". O repertório escolhido para este projeto de Thiago Marques Luiz e Zé Pedro vai além dos hits Viagem, Universo no Teu Corpo, Hoje, Teu Sonho não Acabou e Que as Crianças Cantem Livres. Em arranjos de cordas, cantoras de várias gerações dividem a tarefa de "desdatar" a música de Taiguara. Contemporâneas de Taiguara (Célia, Cláudia, Evinha, Silvia Maria, Claudette Soares), intermediárias (Fafá de Belém, Cida Moreira, Vânia Bastos, Adyel Silva, Fernanda Porto, Luciana Mello, Aretha) e as mais jovens Teresa Cristina e Verônica Ferriani se "entregam" às canções com intensidade correspondente à do autor.

, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.