O angolano Luandino Vieira recusa Prêmio Camões

O angolano José Luandino Vieira se recusou a receber o Prêmio Camões de Literatura, no valor de 100 mil euros, informou ontem por meio de nota o Ministério da Cultura de Portugal, alegando ?razões pessoais e íntimas?. "A opção do escritor será naturalmente respeitada?, dizia o texto. O prêmio, o maior da Língua Portuguesa, foi atribuído ao autor na sexta-feira.Nascido em Portugal, em 1935, Luandino mudou-se para Angola aos 3 anos de idade e depois de idas e vindas voltou a fixar-se em Angola em 1975. Vários livros do autor, que já esteve no Brasil, podem ser encontrados nas livrarias nacionais. A editora Ática publicou em 1991 Nos, os do Makulusu, mas pela sua editora portuguesa Caminho o livro mais recente é Macandumba, de 2005; e ainda No Antigamente, na Vida (2005) e Luuanda (2004).O Prêmio Camões foi instituído em 1988 pelos Governos português e brasileiro a fim de estreitar os laços culturais entre os vários países lusófonos e enriquecer o patrimônio literário e cultural da língua portuguesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.