O agente Jack Bauer tem mais um dia de trabalho

Em três anos, o agente especial Jack Bouer, da Unidade Contra Terrorismo UTC, sobreviveu à explosão de um avião, quase se infectou com uma bactéria mortal e se livrou da dependência de heroína. Em 7 de março, ele volta à ação na 4ª temporada do seriado 24 horas, exibido no canal de TV paga Fox. A Globo acaba de exibir a 2ª temporada e não tem data para pôr a próxima no ar. A trama, que mostra em tempo real 24 turbulentas horas na vida do agente, estreou nos Estados Unidos no dia 28 de janeiro com um público recorde de 15 milhões de telespectadores. Todos curiosos para saber que fim levou Jack. Menos de dez minutos são gastos para explicar que sua ex-mulher e filha se mudaram para a Espanha, e ele foi demitido por ser um ex-viciado. Ou seja, das temporadas anteriores não sobrou ninguém. Até o presidente americano é outro. Se nos últimos anos o agente interpretado por Kiefer Sutherland era daqueles que dava uma boiada para não sair de uma briga, o início da nova temporada mostra Jack bem mais calmo e, acreditem, apaixonado. Ele está envolvido com uma mulher casada, Audrey Raines (Kim Raver), que vem a ser a filha do seu novo patrão. O agente durão resolveu sossegar e aceitou um emprego quase burocrático como assistente do Secretário de Defesa, interpretado por William Devane - figura conhecidíssima de seriados dos anos 70 e filmes de TV. O idílio dura pouco. Numa ida ao UTC para aprovar o orçamento anual, ele volta ao antigo papel e começa a desbaratar uma nova conspiração terrorista. Como aperitivo da estréia, a Fox exibe a terceira temporada inteira - das 21h do dia 6 até as 21h do dia 7. Em seguida, exibe dois episódios da nova temporada. Pelo jeito, será um longo dia.

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2005 | 14h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.