Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Nutricionista vira Super Nanny em Meu Filho Come Mal, série do GNT

No contexto da criança que rejeita alimentos e come mal, questão que tira o sono de muita mãe por aí, normalmente há outros problemas sociais familiares embutidos. Essa é a aposta da nutricionista Gabriela Kapim, que apresenta Socorro! Meu Filho Come Mal, série que estreia dia 2 no GNT.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2013 | 02h11

São 13 episódios, cada um ocupado por um caso que merece a apresentação dos protagonistas - na faixa de 3 a 12 anos - dos familiares, dos hábitos da casa e possíveis diagnósticos psicológicos que passam longe do prato, mas afetam em cheio o menu. "Na maioria das vezes, a alimentação da criança é consequência direta da relação estrutural da família", diz Gabriela à coluna. "Às vezes é o modo que a criança tem de chamar a atenção", completa. O ato de comer, afinal, é uma das principais formas de a criança se impor no controle da situação, na linha do "quem manda aqui sou eu".

É claro que Gabriela aproveita o conjunto da obra para dar dicas de hábitos úteis à comilança, incluindo receitas atraentes ao paladar infantil, a fim de aguçar o apetite por itens saudáveis. Mas também não se esquiva de corrigir hábitos equivocados, como reprovar panelas em mau estado e o uso de colher de metal ou inox para mexer a comida em panela de inox ou teflon.

Um dos episódios, conta ela, traz dois irmãos com comportamentos opostos - um que come demais, outro que come de menos. Os casos são todos localizados no Rio, onde o programa é gravado, e as gravações são quase todas dentro da casa da família. "Temos uma externa em cada episódio, a gente sempre faz um passeio."

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.