Novos baianos no Estadão

No domingo passado, o Caderno 2 informou equivocadamente que o CD da Coleção Grande Discoteca Brasileira do Estadão de hoje seria Acabou Chorare, dos Novos Baianos. O correto é Cinema Transcendental, que Caetano Veloso lançou em 1979. Acabou Chorare é o título que chega às bancas no próximo domingo.

, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2010 | 00h00

Lançado originalmente em LP em 1972, Acabou Chorare é um dos discos mais importantes e incensados do pop brasileiro e marcou um momento de transição do grupo baiano, quando de sua chegada ao Rio, depois de enfrentarem problemas com a polícia do regime militar na Bahia.

O grupo chegou a cogitar sair do País depois que alguns de seus integrantes foram presos e tiveram as cabeleiras raspadas. De Arembepe para Jacarepaguá, tudo se transformou e, fundindo rock, samba, baião, trio elétrico e bossa nova, Moraes Moreira, Galvão, Paulinho Boca de Cantor, Baby Consuelo e Pepeu Gomes, com o apoio raçudo de seu núcleo instrumental, A Cor do Som, realizou sua obra-prima.

"Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor", cantava Baby na sensacional recriação de um clássico de seu conterrâneo Assis Valente. Eles queriam sambar, mas também brandir as guitarras. E cravaram uma série de obras-primas, como Preta Pretinha, Swing de Campo Grande, A Menina Dança, Tinindo Trincando, Besta É Tu, Mistério do Planeta e a própria Acabou Chorare.

O disco revela tanto influências da Tropicália quanto de João Gilberto. Acabou Chorare, a canção, aliás, tem uma pegada bossa nova e o título foi inspirado numa história contada por João, que ficou amigo do grupo no Rio, sobre um berreiro de sua filha Bebel. Preta Pretinha tornou-se o maior sucesso do grupo e está registrado no Museu da Imagem e do Som como uma das canções brasileiras mais populares de todos os tempos.

ACABOU

CHORARE

Novos Baianos

R$ 14,90

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.