Novo trabalho de Eder Santos recria temas clássicos

Em Ilha - Roteiro Amarrado, nova videoinstalação que Eder Santos exibe a partir de hoje na Galeria Brito Cimino, vários vídeos são projetados nas paredes, ao mesmo tempo, com sons compostos pelos músicos Arnaldo Antunes, Paulo Santos, Stephen Vitiello e Samuel Rosa. No cerne das obras, como escreve o crítico Nelson Brissac, estão "a paisagem e a criação, os temas clássicos da arte". Aliás, outras referências clássicas da arte (natureza-morta, barroco e mesmo a paisagem) são pontos de partida dos recentes trabalhos de Eder Santos, artista mineiro de Belo Horizonte reconhecido internacionalmente. "Aqui, os temas estão sendo reinventados", diz ele. Sempre em loopings (repetição contínua de uma seqüência de imagens), os vídeos se agrupam em seções. Uma delas surgiu de uma provocação. Um crítico holandês chegou a dizer que Santos estava preso a uma fórmula já desgastada, sempre igual. "A partir disso, pensei em fazer a série Easy Art (Arte Fácil)", conta o artista. Na série Natural States/A Natureza das Coisas, num dos vídeos há um flagrante de um inseto no vidro da janela e, no outro, uma linha de cacos de vidros no chão. Nos vídeos sobre a paisagem, em Smoke Area, a fumaça de chaminé de uma fábrica fica parada no ar.São como recortes de cenas surreais, vistas através de janelas. Em todos os trabalhos, as imagens retiradas de seu "contexto local, embora guardando a intensidade de suas origens, se potencializam para articular muitos outros mundos", como escreve Brissac. Eder Santos - Galeria Brito Cimino. Rua Gomes de Carvalho, 842, Vila Olímpia, tel. 3842-0635. Das 11 às 19 horas (fecha aos domingos e às segundas-feiras). Grátis. Até 23/4. Abre hoje, às 19 horas, para convidados

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.