Novo projeto do Grupo Silvio Santos

Centro de Lazer, Cultura e Entretenimento é o nome que está sendo dado ao novo empreendimento, que até o final de 2001, será construído pelo grupo Silvio Santos no bairro do Bexiga, entre as ruas Jaceguai, Santo Amaro e da Abolição. Mais exatamente, ao redor do Teatro Oficina. Daí a polêmica. Há cerca de uma semana circula pela Internet um abaixo-assinado contra a construção do edifício, nele chamado de Shopping Bela Vista Festival Center. Empresários do grupo, o arquiteto Júlio Neves, que assina o projeto arquitetônico, representantes da Associação Viva o Centro, entre outros, reuniram-se em almoço hoje, na Estação Júlio Prestes, para apresentar à imprensa a maquete e a proposta do empreendimento de R$ 75 milhões, que vem sendo elaborado há sete anos. Amanhã, o diretor José Celso Martinez Corrêa, que comanda o teatro, reunirá artistas e intelectuais às 19 horas, no Teatro Oficina, para um debate sobre a questão. O teatro é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) - mesmas entidades que autorizaram o Grupo Silvio Santos, em novembro de 1997 e agosto de 1998, respectivamente, a construir o edifício em questão, que terá 5.500 metros quadrados de área construída e ocupará um terreno de 8.300 metros quadrados. A demora de sete anos para execução da obra o arquiteto Júlio Neves atribui aos atrasos dos pareceres das inúmeras autoridades consultadas nas áreas ambientais, de trânsito, planejamento e demais exigências da Prefeitura para aprovação do projeto, que ocorreu em março. Segundo Antonio Luiz Droghetti Neto, diretor de planejamento e novos negócios do Grupo Silvio Santos, a idéia do grupo é investir em entretenimento "que está entre as três indústrias que mais crescem no mundo."Para tanto, a empresa In Mont, que há 22 anos constrói shoppings no Brasil, como o Riosul do Rio de Janeiro, e que especializou-se na criação e operação de centros de entretenimento, como o Aeroclube Plaza Show, em Salvador, Bahia, está montando o empreendimento. Isso ainda depende de uma pesquisa que será realizada pelo Grupo Silvio Santos, e dentro de seis meses o plano estará montado.Segundo Cristiano Pinto de Almeida, diretor da In Mont, o modelo básico inclui 12 salas de cinema multiplex, um teatro, uma casa de shows. Uma academia de ginástica. Para as crianças, haverá um boliche e um parque temático infantil, onde os pais podem deixar os filhos e levar um pager para serem comunicados de qualquer problema que possa ocorrer com a criança. Para os jovens, haverá uma área com vários bares em volta de uma pista de dança com videowall e um DJ animando a festa, dando zoom nos pares dançantes, fazendo brincadeiras. Haverá ainda uma praça de alimentação com um palco completo para que jovens artistas tenham a chance de mostrar seu trabalho. E para os adultos haverá uma área mais reservada com restaurantes de comida japonesa, árabe, italiana etc, ou ainda a opção mais elegante: uma torre panorâmica de quase 100 metros de altura, onde será instalado um restaurante refinado. Garante Droghetti Neto, do Grupo Silvio Santos que o comércio que será feito ali será afinado com entretenimento, como lojas de CD, megalivrarias etc.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.