Novo 'O Aprendiz' estreia com foco no empreendedorismo

Não tem ninguém bonzinho neste programa. Quem dá o aviso é a empresária e chef Carla Pernambuco, uma das conselheiras da nova temporada de "O Aprendiz", que começa hoje, às 23h. A mudança de comportamento está ligada ao novo foco da atração: o empreendedorismo. Diferentemente da última edição, que trouxe uma competição entre universitários, agora, os 16 participantes são profissionais, o que fez com que a faixa etária média aumentasse de 22 para 32 anos. Outra alteração é o prêmio. O vencedor não conquista mais uma vaga de emprego. Em compensação, leva R$ 500 mil a mais, totalizando R$ 1,5 milhão. A ideia é que saia pronto para abrir o seu próprio negócio.

AE, Agência Estado

01 de novembro de 2011 | 11h34

Pela segunda temporada, o comando do programa fica por conta do empresário e apresentador João Doria Jr., que se diz muito mais à vontade com o formato da atração. "Eu também sou um aprendiz e sou dedicado. Então, aprendi na prática", diz ele. Sobre seu jeitinho menos doce, mas nunca bruto, Doria explica que tem a ver com o perfil dos concorrentes. "Saímos do universo de jovens para um universo de adultos. Então, a análise será mais rigorosa."

Recorde em relação às outras sete temporadas, "O Aprendiz" recebeu 153 mil inscrições, quase 30 mil a mais do que em 2010. Para o apresentador, uma possível explicação está no aquecimento da economia do País. "Hoje, quem não quer ser dono do seu próprio negócio? O programa será uma espécie de treinamento para se tornar um patrão", analisa.

Para ajudar Doria na hora de julgar as provas, entram em cena Carla e o consultor de empreendedorismo Claudio Forner, que já participou de duas edições anteriores do programa. Apontada como uma das surpresas da edição, Carla promete rigor. "Saio do sério quando eles repetem os erros", diz ela. Já Forner espera que o programa oriente o espectador. "Vamos mostrar o que dá certo e o que dá errado em um negócio", afirma.

Sucesso na apresentação das seis primeiras temporadas de "O Aprendiz", Roberto Justus voltou para a Record. Doria, que tem contrato com a emissora até dezembro, diz não ver problemas nisso. "O Justus é meu amigo há anos. Ele está preparando um talk-show, que, tenho certeza, será ótimo", diz, sem descartar uma aparição do colega em seu programa. "De repente, né?" Parece que, desta vez, as capacidades do apresentador também estão em jogo. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoRecordO Aprendiz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.