Novo Cantucci investe na imponência

No novo Cantucci, as instalações são realmente caprichadas e a cozinha italiana moderna é agradável, mas ainda precisando acertar alguns detalhes para ficar à altura da decoração. Ele empresta o nome de um biscoito toscano, que é servido ao final da refeição, muito apropriadamente, com um Vin Santo, um vinho doce, antes do excelente café. Um restaurante de muito bom gosto, com uma fachada toda de vidro deixando ver da rua um imponente bar. Nas laterais, dois salões confortáveis, jardins internos junto às paredes com bambuzinhos e outras plantas. Ao fundo, um outro salão, como se fosse um traço de união entre os das laterais, com paredes de cor bordô bem viva e fotografias de legumes bonitas e intrigantes. O ambiente é mesmo de bom gosto, sem exageros, e o serviço formal é muito cordial. Não dá para falar sobre a eficiência, pois o movimento não era dos mais concorridos no dia chuvoso da visita. A carta de vinhos é lamentável, feita por uma só importadora, que não deu a impressão de ter colocado em linha os seus melhores vinhos, e sim aqueles que vendem com mais facilidade.Esta é a primeira experiência dos proprietários no ramo e eles procuraram a assessoria de Luis Cintra, que é realmente competente, para fazer o cardápio, atraente e conciso - talvez até demais (conta apenas com dois peixes). No cardápio do Cantucci, seis bruschette (torradas com vários ingredientes por cima), com preços por volta de R$ 13, a bruschetta primavera, com tomate fresco e mussarela e R$ 17,20, a bruschetta Cantucci (com brie, tomate seco e presunto tipo Parma); oito saladas e entradas (entre R$ 11,80), nuova salada caprese - uma torre de mussarela de búfala com tomate, berinjela marinada e pesto de manjericão - por R$ 16, insalatta prima donna, servida com queijo brie grelhado com toque de mel, amêndoas e framboesa; seis massas (entre R$ 21), ravióli com creme de funghi secchi (R$ 26), tagliolini ao limão, pimenta verde e camarões; uma polenta grelhada com molho de lingüiça calabresa (R$ 17,80); cinco risotos (entre R$ 21,20), a tortiera sarda, uma espécie de fritada de risoto com refogado de cogumelos selvagens (R$ 35,80), risoto de camarão; três carnes (o filé ao molho de mostarda com pimenta verde por R$ 26,40, costelinhas de cordeiro grelhadas servidas com azeite de ervas frescas e legumes grelhados; um escalope de frango com recheio de espinafre e presunto cru tipo Parma servido com creme de queijo emental e batatas a R$ 21) e dois peixes (salmão ao pesto de manjericão, R$ 26,40 e linguado grelhado com molho de manteiga, camarões, uva Itália e amêndoas por R$ 28). O couvert custa R$ 5; cervejas, R$ 2,50; refrigerantes, R$ 2 e águas, R$ 1,70. Gostosa e farta a bruschetta Cantucci, três grandes fatias de pão italiano com queijo tipo brie derretido, tomate seco e presunto cru tipo Parma de boa qualidade (R$ 17,20). Para acompanhar, uma saudável salada. Também muito gostosa a salada nuova caprese, com tomate entremeado com mussarela, um gostoso molho aromatizado pelo manjericão e muitas folhas verdes. Quem gosta de massas tradicionais não deverá se decepcionar com o tagliatelle ao ragu de ossobuco (R$ 18,30). Uma massa gostosa, cozida no ponto certo,com um picadinho de ossobuco e bastante tomate. O filé mignon e os peixes provados poderiam ser melhores. Filé ao molho de mostarda com pimenta verde, sem gosto. Dois escalopes até que macios, mas com um molho com mais creme de leite que mostarda. Afinal, quem pede um molho de mostarda quer sentir o gosto de mostarda. O salmão ao pesto de manjericão tem suas atrações. O filé (de salmão) vem coberto por um camada de sementes de papoula e com molho delicado, perfumado pelo manjericão. Tudo bem, mas o peixe passou do ponto, ficou seco. Também altos e baixos no linguado grelhado com molho de manteiga, camarões, uva Itália e amêndoas. Peixe delicioso, mas camarões daqueles bem miúdos e sem muito gosto.Cantucci - Rua Manuel Guedes, 441, tel.: 3168-7791.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.