Novidades as séries para 2013

HBO anuncia nova temporada de seus premiados títulos e as coproduções brasileiras que já estão encaminhadas

CRISTINA PADIGLIONE, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2012 | 02h08

Dona das séries de TV mais cultuadas no mundo todo, a HBO anunciou parte do menu previsto para os assinantes brasileiros em 2013. Vêm aí novas safras de Mad Men, Game of Thrones, The Newsroom, Veep, Boardwalk Empire - O Império do Contrabando, True Blood e a chilena Prófugos. Entre os títulos nacionais, o destaque fica para O Negócio, produção da Mixer em torno de três garotas de programa que aplicam princípios de marketing e mercado financeiro para fazer jus à profissão mais antiga do mundo, no universo de luxo de São Paulo. Em 13 episódios, o programa estará pronto em março e traz no elenco Rafaella Mandelli, Juliana Schalch e Michelle Batista, com roteiro de Luca Paiva Mello e Rodrigo Castilho.

Até lá, inaugurando o ano, estarão as segundas temporadas de Girls, House of Lies, Enlightened e a terceira safra de The Big C. Indicada a quatro Emmys na última edição do prêmio, Girls joga holofotes sobre Lana Dunham, roteirista, criadora e protagonista da série. Aos 26 anos, ela é considerada um dos mais promissores talentos da nova safra do ramo nos Estados Unidos. É ela quem narra as aventuras e desventuras de quatro garotas na Nova York de Girls. Mas esse não era o mote de outra famosa série de TV? Seria, não fosse a Nova York das girls bem distinta do cartão postal onde vivia Carry Bradshaw e cia. Basta dizer que as figuras de Sex And The City eram mais maduras e bem mais abastadas que as meninas da vez, protagonistas de um país em crise econômica. As amigas de Hanna Horvath, personagem de Lana, são durangas, assim como ela, que sonha em ser escritora e ainda engatinha na prática do sexo.

Premiada com Globo de Ouro e Emmy, a superprodução em torno da saga do gelo, Game of Thrones, segue as linhas dos livros de George R.R. Martin e tem previsão de estrear aqui no mesmo dia em que chegar à HBO norte-americana, em março. Já a 4ª temporada do gângster Enoch "Nucky" Thompson, vivido por Steve Buscemi em Boardwalk Empire - O Império do Contrabando, não tem ainda previsão de estreia, assim como a segunda temporada do âncora vivido por Jeff Daniels em The Newsroom. Os novos episódios, sob a batuta de Aaron Sorkin, estão em produção.

Veep, outro título esperado, com a adorável Julie Louis-Dreyfus no papel de vice-presidente americana e a certeza de que aquele cargo não serve para nada, também não tem data de volta. Do repertório latino-americano, também está para chegar uma nova produção do México, Sr. Ávila, um corretor de seguros e pai de família que leva vida dupla, como assassino de aluguel.

Made in Brazil. A HBO não cravou ainda o destino de duas séries brasileiras coproduzidas este ano pelo canal: Preamar, da Pindorama Filmes, e (fdp), da Pródigo. Embora a rede não admita oficialmente, o que vem emperrando a decisão diz respeito a cláusulas da nova lei da TV paga.

Até em função das cotas nacionais de produção nacional cobradas pela legislação em vigor, a HBO há de avançar sobre outras produções brasileiras em 2013. Pelo menos mais três séries brasileiras estão a caminho, mas só uma já tem confirmação da casa: é Destino Rio de Janeiro, segunda safra de seis episódios produzidos pela O2 Filmes, nos moldes de Destino São Paulo, que estreou há duas semanas. Mas, se em São Paulo é possível localizar grupos de imigrantes concentrados em determinados bairros, a imigração no Rio será vista por casos isolados de estrangeiros que adotaram a cidade para viver.

A O2 também já foi contratada pela HBO para desenvolver o roteiro de outra série de ficção, Chave 17, cujo roteiro é mantido em sigilo. A mesma etapa de desenvolvimento de roteiro envolve a Conspiração em outro projeto na HBO, sobre a boca do lixo na São Paulo dos anos 70, e está nas mãos de Cláudio Torres, diretor de Mulher Invisível, vencedora do Emmy na Globo.

Mas Chave 17 e Boca do Lixo são ideias que, vingando, entrarão no ar só em 2014. A Conspiração, que já tem sinal da HBO para produzir mais uma temporada da série Mandrake, com Marcos Palmeira, emplaca ainda em 2013 no canal uma série documental sobre a música brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.