Novelas brasileiras conquistam a Rússia

Cinco novelas da Globo estão em exibição na TV russa atualmente. Noveleiro assumido, o povo de lá tem Marcos Palmeira como seu mais novo ídolo. Por conta disso, duas jornalistas russas passaram uma semana no Projac, complexo de estúdios da Globo, no Rio, para entrevistar atores. E quase perderam a fala diante de Marcos Palmeira. Na Rússia, o ator foi visto recentemente em Torre de Babel e agora, em Andando nas Nuvens, pela ORT, a maior rede do país. Também estão em cena Pecado Capital, Força de um Desejo e, já pela segunda vez, O Rei do Gado e Tropicaliente.Escrava Isaura foi a primeira novela brasileira a ser exibida na Rússia, há 13 anos. Mas foi Tropicaliente que de fato despertou a paixão russa pelas produções brasileiras, segundo a jornalista Olga Martinskaia, de 24 anos. "Adoramos porque era uma história contemporânea", diz. "A novela ficou seis meses no ar, o que é muito para nossos padrões". As produções atingem principalmente o público de 16 a 25 anos, a maioria estudante. A Rússia só começou a fazer novelas há cinco anos. "São horríveis. A produção é pobre." Olga conta que os atores de lá trabalham quase de graça, por amizade aos diretores. As tramas costumam ser sobre máfia e polícia.Em função desse quadro, o governo passou a obrigar as emissoras a exibir novela russa no horário nobre, às 19h. As brasileiras são vistas por volta de 17h. Atualmente, pela manhã, também passam duas mexicanas, duas argentinas, uma venezuelana e uma colombiana. Olga e Anna Tcherniaeva trabalham no tablóide Express, um semanário com tiragem de 800 mil exemplares. É a primeira publicação russa a enfocar especificamente novelas brasileiras. Formada em português, Olga foi parar no jornal por seu trabalho como tradutora. "Por causa das novelas, muita gente tem se interessado em aprender português na Rússia", contou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.