Novela das sete estréia com humor e moda

"Todo grande homem é um péssimo pai de família". Partindo desse pensamento, o escritor Antônio Calmon decidiu contar a história do fotógrafo João Medeiros (Tarcísio Meira) na próxima novela da sete na Globo, Um Anjo Caiu do Céu, que estréia dia 22 de janeiro. "Ele não percebe que enquanto defende as causas sociais pelo mundo, sua família está arruinada", explica. Depois que sofre um atentado e "morre", João Medeiros vai para o céu e recebe uma nova chance, voltando para a Terra em companhia do anjo Rafael (Caio Blat), que o ajudará a resolver os problemas pendentes no prazo de seis meses. "As batalhas do cotidiano vão se revelar muito mais difíceis de encarar e vencer", diz Calmon.O diretor Dênis Carvalho aponta a presença da figura celestial como o "charme" e um dos pontos altos da novela. "O tema religião não será abordado diretamente. A novela, na verdade, vai tratar do cotidiano, de relações amorosas e familiares", conta. Para Caio Blat, que faz seu primeiro papel com carga humorística em novelas, o anjo é um ponto em comum entre culturas e religiões diferentes. "Ele terá um lado oriental, que é bastante zen- budista, que não interfere e só observa; e outro lado ocidental, mais humano, com uma boa dose de humor." Neonazismo e desaparecimento de crianças são outros assuntos que permeiam a trama. Logo nos primeiros capítulos ? gravados na cidade de Praga (República Tcheca) ? um mistério envolverá os personagens de Chris Couto, Caco Ciocler e José Carlos Machado, respectivamente agentes internacionais e um jornalista. O desaparecimento de menores será abordado no núcleo de Duda (Patrícia Pillar) e Maurício (Marcello Antony), que sofrem há anos com o sumiço do filho Kiko (Jonatas Faro). "Espero conseguir passar essa dor para o público", confessa Patrícia Pillar, que define sua personagem como "trágica".Moda - Outro assunto presente na história será a moda, que Calmon já tratou em outros dois trabalhos: na novela Top Model e na minissérie Sex Appeal. "Sempre fui chegado no tema, mas jamais tive condições de ir fundo no assunto antes de Anjo". Para tanto, ele conta com o trabalho de Emília Duncan, responsável pela concepção dos figurinos.Há 12 anos trabalhando na área, Emília pesquisou bastante para definir o figurino da novela. "Assisti ao filme Patricinhas de Beverly Hills e vi Prêt-à- Porter três vezes. Tenho também uma pequena biblioteca de moda que fui montando ao longo dos anos e guardo revistas antigas para servirem de referência", revela. Nesse terreno circularão os personagens de Débora Evelyn (Virgínia, uma das filhas de João Medeiros e secretária na Faculdade de Moda), Christiane Torloni (Laila, ex-modelo e cunhada de João, com quem tem uma filha), Renata Sorrah (como Naná, ex-estilista e esposa de João), Daniel Dantas (como o costureiro Selmo de Windsor), Cassio Gabus Mendes (Paulinho, que assumirá a identidade de Selmo), Luiz Salém (como Ávila, um estudante de estilismo), além de Mariana Hein, Janaína Lince, Débora Lamm, Caio Junqueira, todos como alunos da Faculdade de Moda.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2001 | 23h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.