Novela das 6 supera "Casa dos Artistas"

Em sua estréia no segundo horáriode exibição, às 18 horas, o programa Casa dos Artistasatingiu ontem média de 14 pontos na audiência, bem abaixodos 26 da Rede Globo. Apesar de Silvio Santos agora tentar baterde frente também com a novela A Padroeira, a Globo garanteque não vai modificar sua grade de programação.No novo horário, o game ganhou um formato diferenciado,já que vai ao ar ao vivo, sem receber cortes de edição - comoocorre quando o programa é veiculado às 21 horas. O SBT,entretanto, deverá dar mais atenção ao conteúdo que for exibido,pois, até as 20 horas, as emissoras de TV priorizam programascom classificação livre, sem restrição de idade. Imagina-se,portanto, que crianças e adolescentes engrossarão a audiência doreality show às 18 horas.A promotora Luciana Bergamo Tchorbadjian, coordenadorado Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça daInfância e da Juventude, afirma que os programas ao vivo estãodispensados da classificação de idade para o telespectador, poisnão se sabe o que vai ser exibido. Segundo ela, isso estáprevisto na Portaria 796, do Ministério da Justiça.O que não significa que o programa não será acompanhadode perto. "Técnicos da área da educação vão poder dizer se oconteúdo é adequado ou não às crianças", diz a promotora. Noscasos em que são constatados infrações à Portaria, a SecretariaNacional de Justiça comunica o ministro da Justiça que, por suavez, informa o Ministério Público.Há situação ainda em que o Ministério Público pode seracionado pela própria população. Por meio de denúncias,promotores podem dar recomendações à emissora ou até entrar comuma ação civil contra os abusos. Todo programa gravado necessitada autorização do Ministério da Justiça para ir ao ar. "OMinistério da Justiça atenta para cenas de violência, paraprática de atos sexuais e para desvirtuamento de valores éticose morais da sociedade", enumera a promotora.Enquanto as polêmicas perduram nos bastidores, aprodução continua a incitar o interesse do público. Desde oinício do Casa dos Artistas, a locação do programa,instalada numa casa do Morumbi, transformou-se numa espécie deponto turístico. Três representantes da Festa Nacional da Uva deCaxias do Sul vieram à cidade com a incumbência de divulgar oevento. Mas elas não resistiram em visitar a Casa dosArtistas e fazer fotos em frente do local. "Estamos aqui parapromover a festa, mas não podíamos deixar de conhecer a casa deSilvio Santos e dos artistas", comentou a rainha da Festa daUva, Juliana Marzotto, de 21 anos, acompanhada de duasprincesas.Todas as vezes que vão à faculdade, as estudantes deDireito Graziela Vogel Neiva, de 23 anos, e Tatiana CabralTavares, de 20 anos, passam pela casa que serve de cenário parao programa. A locação, aliás, é vizinha das residências deSilvio Santos e do ex-presidente Fernando Collor. As duasestudantes dizem não perder um capítulo do game e já têm seucandidato a vencedor, o cantor Supla. "Ele demonstrou ser amesma pessoa antes e depois da fama", justifica Tatiana. "Achointeressante o formato do programa, pois mostram as pessoas noseu dia-a-dia, como elas são", completa Graziela.Para a moradora Gilda Kalili, de 57 anos, cuja casa ficabem ao lado da locação do Casa, o intenso vaivém de carrosda produção e as gravações do programa estão mudando um pouco operfil do bairro residencial. "A gente ouve risadas, gritos. Ànoite, às vezes, alguns deles gritam e acabam nos acordando",relata ela.Luciana Aciolle, de 22 anos - cuja mãe trabalha comogovernante da residência de Gilda -, acompanhou de perto asadaptações da casa encomedadas por Silvio Santos. Entre elas, ainstalação de vidros fumê nas janelas da cozinha e do banheiro,além da colocação de chapas de ferro nas grades, para inibir aação de fotógrafos e jornalistas curiosos. "A casa ficou quatromeses para ser alugada, mas depois que Silvio Santos a comprou,sua reforma foi rápida. Durou um mês e meio", conta Luciana."Ele gastou uns R$ 5 milhões no total."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.