Novela: cena da bala perdida terá de ser refeita

A cena da novela Mulheres Apaixonadas, da Rede Globo, em que a personagem Fernanda é atingida por uma bala perdida mobilizou umamultidão, hoje, durante mais de dez horas, na Praça Cazuza, no final do Leblon, zona sul do Rio, mas terá o final refeito porproblemas técnicos. Segundo a produção da novela, um flash de fotógrafo vazou a imagem no momento em que Fernanda,vivida pela atriz Vanessa Gerbelli, levava o tiro. Por isso, toda a seqüência será refeita na quinta-feira. As outras imagens continuamvalendo. Desde as 8 horas, 400 pessoas, sob a direção de Rogério Gomes, tomaram os dois últimos quarteirões da Rua DiasFerreira, a mais badalada do Leblon. Eram 130 carros, 200 figurantes, três câmeras, produtores e técnicos de luz e som, aequipe de efeitos especiais, 20 dublês e os dois atores, Vanessa e Toni Ramos, que vive o músico Téo, ex-amante dela e paide um de seus filhos. Na cena, Téo e Fernanda estão em um engarrafamento quando dois homens que acabaram de assaltarum supermercado trocam tiros com a polícia. Eles tentam correr, mas são atingidos, ele na cabeça, de raspão, e elafatalmente, no peito. Os dois ladrões também são atingidos e um morre no local.?O diretor pediu calma e concentração, porque é um momento muito esperado?, comentava Vanessa antes de começar agravação. ?Não dá para não ficar tensa.? Toni Ramos minimizava a polêmica causada pelo protestos de hoteleiros pelaexibição da violência na principal novela da Rede Globo. ?A intenção é misturar a realidade com o folhetim e levantar aquestão para a sociedade refletir sobre ela?, ensinava o ator, com sua tranqüilidade característica. ?O difícil aqui é prestar aatenção no texto, na posição da câmera, na ordem do diretor, mas esse é o nosso trabalho. Por isso é muito agradável.? Ascenas da correria foram repetidas várias vezes e o barulho dos tiros, mesmo cenográficos, assustou as centenas de pessoasque se espremeram nas calçadas para assistir à gravação. Ao fim de cada tomada, não faltaram aplausos como se fossenum teatro de rua. E o público delirou quando Toni Ramos fez o take em que ele é atingido, ao sair agachado do carro. A equipe de efeitos especiais preparou mais de cem tiros cenográficos (sem bala, mas parecendo verdadeiro). ?Não é umacena de perigo, mas é difícil porque tudo deve acontecer cronometrado?, explicava o chefe da equipe, Frederico Farfan. ?Jáhouve outra cena de bala perdida na novela anterior do Manoel Carlos, Laços de Família, em que a personagem da LíliaCabral morria num posto de gasolina. Só que daquela vez não houve polêmica.? A morte de Fernanda deveria acontecer noprimeiro mês da novela mas foi adiada até agora devido ao sucesso da personagem e também aos protestos dos hoteleiros cariocas. A prefeitura do Rio ameaçou não conceder licença para a gravação no Leblon, mas voltou atrás por ordem expressa doprefeito César Maia. O autor da novela, Manoel Carlos, nunca aceitou mudar o local da ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.