Divulgação
Divulgação

Novas aventuras de Tintin são publicadas para que ele não caia em domínio público

Obras de Hergé sairão até o ano de 2052

EFE

21 de outubro de 2013 | 17h46

A editora Casterman e a sociedade Moulinsart, gestoras dos direitos sobre a obra de Hergé, anunciaram a publicação de novas aventuras de Tintin até 2052. A publicação é um meio de evitar que a obra  passe a ser de domínio público - o que acontece 70 anos após a morte do autor. O plano foi revelado por Charlotte Gallimard, da Casterman e Nick Rodwell, representante da Moulinsart, em entrevista ao jornal Le Monde.

“Hergé não queria que outros criassem novas histórias do personagem depois dele, por isso resolvemos lançar uma novidade um ano que a obra caia em domínio público”, disse  Rodwell. Nem Casterman nem  a sociedadade detentora dos direitos decidiram qual serás a forma dessa nova obra. “Temos quase 40 anos para pensar nisso”, disse a a viúva de Hergé, Fanny Rodwell.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.