Estevam Avellar/TV Globo
Estevam Avellar/TV Globo

Nova temporada de 'Amor & Sexo' estreia hoje na Globo

Ricardo Waddington, diretor da atração, quer dar cada vez mais espaço para as variadas orientações e identidades sexuais

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2011 | 10h17

Como lidam com sexo os moradores do outro lado do planeta? Essa é uma das questões que a quarta temporada de "Amor & Sexo", que estreia hoje, vai abordar. Para isso, a apresentadora Fernanda Lima foi ao Japão desvendar o que os habitantes daquele país revelam e o que preferem guardar, quando o assunto é o que rola entre quatro paredes. A comparação com o jeitinho brasileiro fica a cargo de uma série de reportagens feitas pelo músico Leo Jaime, que saiu às ruas para colher opiniões sobre os mesmos temas.

No primeiro episódio, o Strip Quizz, quadro em que os casais perdem uma peça de roupa fictícia cada vez que a plateia discorda deles, terá uma temática familiar. Os atores Alexandre Borges e Julia Lemmertz vão enfrentar Letícia Spiller e Marcelo Novaes. Em duplas, respondem perguntas sobre como tratar assuntos ligados ao sexo envolvendo os filhos.

Para Ricardo Waddington, diretor da atração, é importante tratar de situações bem brasileiras. "Por exemplo, muitas famílias não têm quartos separados. Ou seja, o casal dorme junto com os filhos. Isso é pior? Melhor? Não dá para saber, mas é um fato. Para discutir esse tipo de coisa é que existe o Amor & Sexo", diz ele.

Impressionado com o alto número de agressões a homossexuais recentes, Waddington promete que a atração abrirá cada vez mais espaço para as variadas orientações e identidades sexuais. "Temos que respeitar as diferenças. De maneira divertida e engraçada, nosso programa vai falar disso", diz o diretor, que durante a coletiva de imprensa da atração, no mês passado, vestia uma camiseta com um grande ''Não'' desenhado por ele mesmo. "É um não a todo tipo de agressão sexual", explica ele, que diz nunca ter recebido reclamações de espectadores por abrir esse espaço. Fernanda concorda. "E o público mais velho, hoje, é o menos conservador", diz a apresentadora.

Um contraponto ao que acontece por aqui serão os quadros gravados por Fernanda durante 10 dias no Japão. "Foi a minha terceira passagem pelo país. Para eles, não é comum falar de sexualidade. Então, ficavam curiosos ao saber que temos, aqui, uma programa que faz isso", diz. Por outro lado, a apresentadora conta que descobriu alguns japoneses mais saidinhos durante as reportagens. "Apesar de poucos falarem inglês, recebi umas cantadinhas de leve e encontramos uns outros lugares onde eles se revelam um pouco mais", disse Fernanda. Fãs do programa podem comemorar: além dos oito episódios desta temporada, a próxima já está confirmada para março. Por ora, amor e sexo garantidos. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoAmor & SexoGlobo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.