Reprodução
Reprodução

Nova secretária do audiovisual assinou dossiê pelo fim da Ancine

Katiane de Fátima Gouvêa é membro da Cúpula Conservadora das Américas; ela já foi candidata a deputada federal pelo Paraná

Redação, O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2019 | 14h25

O secretário da Cultura Roberto Alvim nomeou Katiane de Fátima Gouvêa como Secretária do Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, conforme publicado no Diário Oficial da União, na edição desta quarta-feira, 27. Ela entra na vaga de Ricardo Rihan, que permaneceu apenas quatro meses no cargo.

Consultora em comércio exterior, Katiane não exibe, em seu currículo, nenhum tipo de experiência direta na área cultural, especialmente no audiovisual. Mas sua participação política envolve, entre outros assuntos, os dedicados à cultura.

Ela participou da Cúpula Conservadora das Américas, criada em 2018 e cujos temas de discussão nas primeiras reuniões foram, entre outros, a Lei do Audiovisual e a necessidade da promoção de filmes que destacam valores como patriotismo e preservação da família, além de símbolos nacionais.

Katiane esteve ainda ligada a um documento que, meses atrás, incentivou o presidente Bolsonaro a extinguir a Ancine (Agência Nacional de Cinema), especialmente graças à aprovação de projetos considerados absurdos, como o Born to Fashion, um reality que se propõe a revelar modelos trans.

Ela esteve presente também em reuniões com o ministro Osmar Terra, da Cidadania, quando esse ministério cuidava de assuntos culturais. Ela se candidatou a deputada federal pelo PSD-PR, no ano passado, com o nome de Katiane da Seda (por conta de sua participação na Associação Brasileira de Seda), mas não foi eleita.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.